Covid-19

Maguito Vilela testa positivo para coronavírus

Ele paralisou as atividades de campanha após sentir sintomas no domingo (18). Ex-governador já perdeu duas irmãs para a doença


Tainá Borela
Do Mais Goiás | Em: 20/10/2020 às 09:17:36
Hugo Oliveira
Do Mais Goiás | Em: 20/10/2020 às 09:17:36

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

O candidato à Prefeitura de Goiânia, Maguito Vilela (MDB), está com coronavírus. O resultado do exame do emedebista saiu na manhã desta terça-feira (20). O ex-governador  começou a se sentir mal, com dores de cabeça e coriza, na noite do último domingo (18) e interrompeu as atividades de campanha nesta segunda-feira (19).

Em nota a assessoria do candidato pela coligação Pra Goiânia Seguir em Frente, confirmou o resultado. Segundo o documento, ele realizou na segunda-feira o exame do tipo RT-PCR. Maguito apresenta sintomas leves da doença como coriza e rouquidão e está sendo acompanhado por equipe médica.

A participação do candidato em agendas presenciais nos próximos dias está cancelada. Ele era presença confirmada na Sabatina do Mais Goiás com BandNews FM, com apoio da Fecomércio-GO, nesta quarta-feira (21).

O candidato, que também foi prefeito de Aparecida de Goiânia já perdeu duas irmãs para a doença neste ano e se manifestou sobre o assunto nas redes sociais:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Obrigado a todos pelas manifestações de carinho.

Uma publicação compartilhada por Maguito Vilela (@maguitovilela) em

Outros casos

Além de Goiânia, outras cinco capitais e várias outras cidades pelo país já têm candidatos infectados desde o início dos eventos de rua, em 27 de setembro. Além disso, pelo menos nove políticos registrados como concorrentes nesta eleição morreram da doença desde 23 de setembro.

A proliferação de casos entre candidatos era esperada por conta das campanhas de rua. “Quanto mais se expõe a pessoa, maior o risco de adquirir a infecção”, afirma a professora e pesquisadora da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco) Vera Magalhães.

Ela ressalta que há uma dificuldade em garantir a segurança sanitária dos que participam desses atos políticos. “A máscara é importante, mas não é suficiente. São necessárias outras medidas, como o distanciamento, evitar lugares fechados e contato próximo com os outros”, explica.

Tópicos