ELEIÇÕES

Pesquisa Ibope/Goiânia: Maguito Vilela, 28%; Vanderlan Cardoso, 27%

Candidato do MDB sobe oito pontos percentuais em comparação com pesquisa realizada no dia 2 de outubro


Alexandre Bittencourt
Do Mais Goiás | Em: 21/10/2020 às 19:46:12

Maguito Vilela e Vanderlan (Foto: Divulgaçã)
Maguito Vilela e Vanderlan (Foto: Divulgaçã)

Maguito Vilela (MDB) aparece pela primeira vez à frente de Vanderlan Cardoso (PSD) na disputa pela prefeitura de Goiânia, de acordo com pesquisa Ibope divulgada na noite desta quarta-feira pela TV Anhanguera. O candidato do MDB tem 28% e o do PSD, 27%. Como a margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos, os dois estão em empate técnico. 

Na comparação com a pesquisa anterior do instituto Ibope, publicada no dia 2 de outubro, Maguito cresceu oito pontos percentuais e Vanderlan subiu seis. O percentual de indecisos caiu dois pontos e o de votos brancos e nulos, quatro pontos. 

Na sequência, aparecem Adriana Accorsi (PT), com 11%; Elias Vaz (PSB), com 5%; Alysson Lima (Solidariedade), com 4%; Major Araújo (PSL), com 3%; Virmondes Cruvinel (Cidadania), com 2%; Dra. Cristina (PL), com 1%; Gustavo Gayer (DC), com 1%; e Samuel Almeida (Pros), com 1%. Não pontuaram Fábio Júnior (UP), Antônio Vieira Neto (PCB), Cristiano Cunha (PV), Talles Barreto (PSDB), Vinícius Gomes (PCO) e Manu Jacob (Psol). Votos brancos e nulos somam 9%. Não souberam ou não quiseram responder 7%. 

O Ibope também mediu a rejeição dos candidatos. o campeão é Major Araújo, com 24%; em segundo lugar, Adriana (18%). Depois aparecem Maguito (16%), Elias (14%), Vanderlan (11%), Alysson (10%), Manu (10%), Samuel (9%), Virmondes (9%), Fábio Júnior (8%), Talles (8%), Cristiano Cunha (7%), Gayer (7%), Antônio Vieira (6%), Vinícius (6%), Dra. Cristina (6%). Dizem que poderiam votar em todos 7%. Não sabem ou preferem não opinar 15%. 

A pesquisa foi encomendada pela TV Anhanguera e ouviu 602 eleitores entre os dias 19 e 21 de outubro deste ano. Foi registrada na Justiça Eleitoral sob protocolo GO-07340/2020. O nível de confiança é de 95%. A margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos.