Estupro de vulnerável

Mãe de bebê abusado pelo companheiro tem prisão preventiva decretada

Íngrid Silva Marinho, de 21 anos, responde pelo crime de abandono de incapaz qualificado. O companheiro, de 17 anos, por atos infracionais equivalentes a estupro de vulnerável e homicídio qualificado


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 04/11/2019 às 19:53:42

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Íngrid Silva Marinho, de 21 anos, teve a prisão preventiva decretada na tarde desta segunda-feira (4), em Goiânia. Ela foi presa em flagrante pela morte do filho, um bebê de 2 anos, no Setor Eldorado Oeste, na capital. A criança teria sido abusada e asfixiada pelo companheiro dela, um jovem de 17 anos. É isso que aponta o laudo cadavérico da Polícia Civil (PC).

A juíza responsável pela audiência de custódia, Bianca Melo Cintra, autorizou que a mãe acompanhe o velório e o enterro do filho, desde que seja escoltada pela polícia. A Justiça decretou sigilo sobre o processo.

De prisão e flagrante para preventiva

A dupla foi autuada e presa pela morte do bebê. A mãe deve ser acusada pelo abandono de incapaz, qualificado pelo óbito. E o companheiro por atos infracionais equivalentes aos delitos de estupro de vulnerável e homicídio qualificado.

De acordo com a PM, Íngrid disse que já havia reparado algumas mordidas no filho. Ao conversar com o companheiro, ele disse que tinham sido provocadas durante uma brincadeira “carinhosa”.

“Ela também falou que deixou os filhos sozinhos com o namorado porque pretendia arrumar um emprego no outro dia. Daí foi para a casa de uma amiga que moraria perto. Só que ela não sabe sequer dizer onde é esse local que pretendia arrumar um trabalho”, afirmou o delegado Helyton Carvalho, da Central de Flagrantes.

O delegado disse, ainda, que já era rotineiro da mãe deixar os filhos com o rapaz. “Tivemos a informação que todo final de semana ela deixava os filhos com o namorado em casa para poder passear. Por isso decidimos por autuá-la por abandono de incapaz, qualificado pela morte”, finaliza o delegado.