PRECONCEITO

Mãe acusa motorista de aplicativo de rejeitar levar jovem com autismo, em SP

Motorista cancelou a corrida e fez mãe e filho descerem do carro. Adolescente autista perdeu a sessão de fisioterapia

Brasil

Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 08/02/2020 às 11:45:04

Motorista cancelou a corrida e fez mãe e filho descerem do carro. Adolescente autista perdeu a sessão de fisioterapia (Foto: Reprodução)
Motorista cancelou a corrida e fez mãe e filho descerem do carro. Adolescente autista perdeu a sessão de fisioterapia (Foto: Reprodução)

A dona de casa Patrícia Santos Vieira, 30 anos, procurou a polícia de Mogi das Cruzes, São Paulo, para denunciar um caso de discriminação contra o filho, um jovem de 14 anos com transtorno de espectro autista. Segundo Patrícia, um motorista de aplicativo cancelou a corrida e fez mãe e filho descerem do carro durante a corrida, na última segunda-feira (3).

Patrícia relata que pediu uma corrida por meio do 99 Pop. com destino ao centro cidade onde o filho faria uma sessão de fisioterapia.

“Entramos no carro e coloquei o cinto de segurança no meu filho. Nesse momento meu filho começou a chorar e a balançar a mão – situação normal de quando ele fica agitado. Nisso o motorista do aplicativo falou que não ia nos levar mais não e começou a gritar para gente descer“, relata.

Patrícia conta que o motorista estacionou o carro e deixou os dois na rua. Como estavam a apenas um quarteirão de casa, mãe e filho retornaram a pé. Porém o adolescente perdeu a sessão de fisioterapia. “Na hora eu fiquei sem reação, não conseguia acreditar que aquilo estava acontecendo”.

O boletim de ocorrência foi registrado como “praticar, induzir ou incitar discriminação de pessoa em razão de sua deficiência e injúria”.

Motorista de aplicativo banido

Por meio de nota, o aplicativo disse que lamenta a situação, e acrescenta que repudia qualquer tipo de preconceito. “A 99 recebeu, por meio das redes sociais, o relato grave da passageira, que teve sua corrida negada por um motorista da plataforma”, diz a nota.

Banimos o motorista e oferecemos todo o apoio e acolhimento necessários aos passageiros. A 99 está disponível para colaborar com a investigação da polícia. A plataforma investe para prevenir esse tipo de situação. A empresa realiza rodas de conversas para orientar motoristas a terem uma postura de respeito e gentileza. Passageiros e motoristas que tenham sofrido qualquer situação semelhante devem reportar para a empresa, por meio do app ou pelo telefone 0800-888-8999. Trabalhamos 24 horas por dia, 7 dias por semana, para cuidar da proteção dos usuários.

Não é doença, é condição: conscientização, amor e inclusão no dia mundial do autismo

*Com informações do site UOL