AÇÃO PREVENTIVA

Ligação de esposa de servidor com vítima do coronavírus alerta UFG

Faculdade de Ciências Sociais suspende atendimento presencial no prédio Humanidades 2, do campus Samambaia


Alexandre Bittencourt
Do Mais Goiás | Em: 13/03/2020 às 13:36:18

(Foto: Reprodução/UFG)
(Foto: Reprodução/UFG)

A Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Federal de Goiânia (UFG) suspendeu, por precaução, o atendimento presencial no prédio em que funciona a secretaria de Graduação, no campus Samambaia, na manhã desta sexta-feira (13). A medida foi tomada porque no prédio trabalha um servidor técnico-administrativo cuja esposa teve contato com a psicopedagoga do Colégio Integrado de Educação Moderna (CIEM) que está com coronavírus.

O servidor e a esposa foram a um posto de saúde da Capital nesta sexta, mas, como não apresentavam febre, sequer foram encaminhados para exames no Hospital de Doenças Tropicais (HDT) – que é o ponto central de atendimento para casos de Covid-19 em Goiás. Recomendou-se ao casal – que não tem filhos – que passe os próximos dias em casa.

Ao rapaz, solicitou-se que fizesse uma lista com o nome das pessoas com quem ele havia tido contato nos últimos dias. “A gente pediu que ele puxasse da memória a relação de colegas com quem ele conversou e até com quem tomou cafezinho na copa”, diz uma fonte que pediu para não ser identificada. Estas pessoas também estão de sobreaviso quanto ao próprio estado de saúde.

A decisão de pedir aos alunos e funcionários da UFG que evitem o prédio, chamado de Humanidades 2, foi tomada pela direção da Faculdade de Ciências Sociais. A solicitação foi feita por e-mail hoje cedo. Aos docentes e discentes, foi dito que o atendimento seria feito nesta sexta por WhatsApp, e-mail e pelo SIGAA (sistema interno). Na mensagem consta a informação de que as secretarias e salas adjacentes seriam desinfectadas. “Não há motivo para pânico. É apenas uma medida de proteção”, diz o texto.

O Mais Goiás apurou que o clima é tranquilo na universidade e que há inclusive funcionários trabalhando na substituição de poltronas do auditório do prédio, que fica em um local um pouco mais afastado da repartição em que o servidor trabalha. O funcionário que está sob observação trabalha em uma sala com outros dois colegas, no período da tarde, e às vezes divide o computador com eles.

A reitoria da universidade desde ontem monitora a evolução do caso. Na manhã de hoje, a cúpula da universidade formou um gabinete de gestão de crise e decidiu que novas informações só serão divulgadas pelo professor José Garcia Neto, diretor do Hospital das Clínicas. Nem o reitor Edward Madureira deve se manifestar sobre o assunto para não gerar ruído na comunicação.

Qualquer protocolo de cancelamento das aulas só deve ser acionado caso haja confirmação de diagnóstico de coronavírus na comunidade universitária, em que pese o Diretório Central dos Estudantes (DCE) já ter solicitado formalmente à reitoria a suspensão de todas as atividades letivas. Existe, entre membros da diretoria da UFG, o sentimento de que o e-mail da Faculdade de Ciências Sociais (FCS) aos alunos foi mal interpretado e gerou alarde desnecessário, por ter se tratado apenas de precaução.

O caso do servidor está sendo monitorado de perto pela cúpula acadêmica. Um novo comunicado deve ser expedido no começo da semana que vem.

Atualização às 16h30:

A UFG divulgou nota sobre protocolos de contenção do coronavírus na universidade. Confira:

COMUNICADO Nº 1
Criada em 13/03/20 15:44. Atualizada em 13/03/20 15:44.
Comitê UFG para Gerenciamento da Crise COVID-19

1. A UFG, a partir da constituição desse Comitê, lançou uma campanha com as orientações e procedimentos relativos ao Novo Coronavírus, que pode ser acessada no link. Solicitamos divulgar e reforçar a campanha em suas unidades e órgãos.

2. Os servidores técnico-administrativos, docentes, estudantes e visitantes que vierem de viagens internacionais, a serviço ou por motivação particular, deverão executar suas atividades remotamente até o décimo quarto dia contado da data de entrada no País.

3. Os eventos, no âmbito da Universidade, deverão ser suspensos ou deverão ser realizados por vídeo-conferência ou sistema remoto similar até novas orientações (seminários, congressos, simpósios, workshops, atividades festivas e culturais, etc).

4. As cerimônias de colação de grau previstas para o mês de março estão suspensas e, no dia 16 de março, serão comunicados os novos procedimentos a esse respeito.

5. A participação de indivíduos pertencentes ao grupo de risco em atividades acadêmicas deverá ser evitada, visando minimizar o risco de exposição ao COVID-19.

Fazem parte do grupo de risco: idosos, diabéticos, gestantes, asmáticos, hipertensos, portadores de insuficiência renal crônica e de doença respiratória crônica, cardiopatas e imunossuprimidos em geral.

6. As pessoas que tiverem contato próximo a casos suspeitos ou confirmados de COVID-19, no período de 14 dias desde o aparecimento dos sintomas, devem ficar afastadas de suas atividades e, caso apresentem dificuldades respiratórias, devem procurar atendimento médico.

7. Recomenda-se que quaisquer dúvidas sejam encaminhadas a esse Comitê por meio do Gabinete da Reitoria ([email protected]) .

Goiânia, 13 de março de 2020.

Tópicos