Política

Lei obriga a Saneago a instalar dispositivos que eliminem o ar da conta de água em Aparecida de Goiânia

Empresa deve instalar o hidrômetro junto com dispositivo. Lei entra em vigor em junho


Artur Dias

Do Mais Goiás | Em: 19/03/2019 às 19:09:39


(Foto: Divulgação/MP-GO)
(Foto: Divulgação/MP-GO)

A Saneago deverá instalar dispositivos que eliminem o ar da contagem do consumo de água em todo o município de Aparecida de Goiânia. É o que diz a Lei nº 3.461, sancionada pelo prefeito Gustavo Mendanha (MDB) e publicada no Diário Oficial no dia 14 de março.

A lei estabelece que a empresa deve fornecer e instalar o dispositivo imediatamente nos locais onde for o hidrômetro for colocado. Nos locais onde já existe um hidrômetro, a adaptação dever ser feita no prazo máximo de um ano.

Outra determinação é que os aparelhos estejam de acordo com as normas estabelecidas e nos padrões do Inmetro. Além disso, os custos da aquisição e da instalação devem ficar por conta da Saneago.

Por fim, a lei obriga a Saneago a publicar o conteúdo da norma na conta mensal de água pelos próximos três anos. Ela entra em vigor a partir do mês de junho de 2019

Cobrança indevida

Em grandes cidades o abastecimento de água é, geralmente, acionado por redes pressurizadas de bombeamento. Essas redes, por diversos motivos, acabam gerando bolsões de ar. O hidrômetro não consegue distinguir a água do ar e acaba registrando, e cobrando, a passagem de ambos.

Na justificativa do projeto, apresentado pelos vereadores Willian Panda (PCdoB) e Isaac Martins (PR), consta que os consumidores do município “são vítimas da cobrança indevida em suas contas de água”.

Willian Panda acredita que a lei irá reduzir a conta de água dos moradores de Aparecida de Goiânia e afirma que irá acompanhar a instalação dos dispositivos. “Esse projeto pode ajudar a reduzir a conta de água dos aparecidenses em até 30%, diminuindo um pouco a já tão pesada carga de impostos e taxas pagas pelos cidadãos”, concluiu.