Do Mais Goiás

Laudo apresenta causas de choque elétrico que matou motociclista em Goiânia

Motociclista se apoiou em poste de iluminação enquanto empurrava sua motocicleta; poste estava constantemente energizado após a troca de um fusível queimado

Motociclista não resistiu a alta descarga elétrica recebida e morreu no local (Foto: Divulgação / PTC)
Motociclista não resistiu a alta descarga elétrica recebida e morreu no local (Foto: Divulgação / PTC)

A Polícia Técnico Científica (PTC) concluiu os laudos periciais que apontam a causa do choque elétrico que matou um motociclista em Goiânia, em novembro deste ano. Segundo o documento, a morte foi provocada pela má manutenção em um poste de iluminação, após a troca de um fusível. A vítima, Antônio Gomes de Oliveira, tocou no equipamento enquanto empurrava sua motocicleta, tentando fugir da enxurrada, e acabou sendo eletrocutado. O caso ocorreu na Rua 87, do Setor Sul, em Goiânia.

Mesmo antes da chuva, o poste estava constantemente energizado e não tinha as mínimas condições de proteção elétrica. A responsabilidade de realizar manutenções no poste é da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos de Goiânia (Seinfra). Em nota, a pasta informou que ainda não teve acesso ao laudo e nem foi notificada, “portanto, não é possível falar a respeito”.

Medição

Na tarde de 15 novembro deste ano, uma medição realizada por técnicos da Enel mostrou que o choque elétrico que resultou na morte do motociclista partiu do mencionado poste de energia. Na época, cogitava-se a possibilidade de a descarga ter partido da grade da Associação dos Subtenentes e Sargentos da Polícia Militar e dos  Bombeiros Militares de Goiás (Assego).

A distância entre o poste e a grade do clube é de aproximadamente 70 centímetros, de modo que ambos não se tocam. Ainda era possível ver a marca da enchente que tomou conta do local na hora do acidente. O clube realizava adequações na calçada em que o motociclista buscou refúgio na hora da chuva. As modificações fazem parte da exigência para que os passeios públicos tenham piso tátil para pessoas com deficiência.

O acidente

Antônio circulava pela Rua 87, no Setor Sul, na tarde de sexta (15) e, ao perceber que a via estava alagada, subiu com a moto na calçada.  A enxurrada estava muito forte e o empurrou em direção ao poste, no qual acabou se apoiando. Após a descarga elétrica, bombeiros foram acionados para realizar o salvamento, mas puderam apenas constatar o óbito.

*Thaynara da Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Hugo Oliveira