Do Mais Goiás

Ladrões de cabos de energia voltam a agir na Bernardo Sayão, em Goiânia

Pelo menos dois estabelecimentos foram lesados

Após 15 dias, comerciantes têm cabos de energia roubados novamente na avenida Bernardo Sayão
Após 15 dias, comerciantes têm cabos de energia roubados novamente na avenida Bernardo Sayão (Foto: Reprodução/Leitor Mais Goiás)

Criminosos voltaram a furtar cabos de energia elétrica de pelo menos dois estabelecimentos comerciais da avenida Bernardo Sayão (setor Centro-Oeste), em Goiânia, nesta segunda-feira. Este é o quinto furto registrado pela polícia na região em 15 dias.

Maria Madalema de Lima diz que a loja dela e um restaurante foram as vítimas desta vez. Ela conta que já gastou cerca de R$ 1.440 em fios para consertar o prejuízo causado pelos ladrões. A empresária ressalta que após o procedimento, o eletricista passou cimento na caixa onde os fios ficam e a trancou com cadeado, mas não foi o suficiente para impedir a ação.

A lojista suspeita que a pessoa que comete os furtos seja alguém capacitado para mexer com energia. “Eles vão preparados. Da última vez, eles cortaram a energia elétrica pelo poste”, diz.

Maria conta que fez o boletim de ocorrência virtual e reclama da falta de viaturas da Polícia Militar (PM) na região. “Durante a pandemia, quando o comércio foi liberado, eu estava trabalhando e nós não vimos uma viatura passando pela rua”, desabafa.

O Mais Goiás entrou em contato com a assessoria da Polícia Militar, que disse que repassou a demanda para a unidade responsável pelo policiamento no setor.

“Ressaltamos que o policiamento é realizado diariamente, todavia, esclarecemos que as atividades preventivas e ostensivas serão intensificadas na região. Em caso de situação de suspeição ou qualquer outra necessidade da população local, basta acionar a viatura do setor através do telefone funcional (62) 9 9611-3622, ou mesmo através do 190, ambos de atendimento 24 horas por dia”, informou a nota da PM.

Relembre

Comerciantes denunciam que, somente em uma semana, aconteceram pelo menos quatro casos de furto de cabos de energia. Segundo eles, que temem se identificar, os cabos são cortados e levados pelos criminosos e o prejuízo fica para os trabalhadores.

A dona de uma loja de roupas da região afirma que tentou ajuda da Enel, responsável pela distribuição de energia elétrica no estado, mas obteve resposta de que empresa não arca com os custos.

“A gente que tem que ir atrás de eletricista, comprar fios de cobre, para poder puxar novas instalações e ainda ficar esperando pra ver se o bandido vai vir de novo roubar os fios e você ficar sem energia”, disse Maria Madalena de Lima.

Segundo os trabalhadores, a própria Enel teria afirmado já ter recebido mais de quatro denúncias de furtos na região. Um boletim de ocorrência foi registrado pelos comerciantes na última quarta-feira (17). Mas, até o momento nenhuma investigação foi iniciada e, portanto, nenhum suspeito foi identificado.

Procurada pela reportagem, a Enel informou que enviou um técnico até o local para avaliação. Contudo, disse que os cabos mencionados pelos comerciantes são referentes a rede interna e que, por isso, não são de responsabilidade da empresa.