Eita!

Kanye West publica vídeo urinando em troféu do Grammy

Rapper também fez uma série de críticas à indústria fonográfica nas redes sociais


Murillo Soares
Do Mais Goiás | Em: 16/09/2020 às 15:53:17

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Kanye West soltou o verbo no Twitter. Entretanto, além de apenas falar, nesta quarta-feira (16), ele quis agir. O rapper publicou na rede social um vídeo em que aparece urinando em um troféu do Grammy, mais importante estatueta da indústria musical.

“Acreditem… Não vou parar”, escreveu o artista.

Kanye West também publicou partes dos contratos que tinha com as gravadoras Sony e Universal. Segundo ele, estes documentos são armadilhas. “Um contrato de gravação padrão é uma armadilha para NUNCA recuperá-lo, e há todos esses custos ocultos como as “taxas de distribuição”, que muitas gravadoras colocam em seus contratos para ganhar ainda mais dinheiro fora do nosso trabalho, mesmo sem tentar”, publicou.

O rapper ainda tirou sarro da situação com uma das gravadoras. “Será que a Universal vai me ligar? Prometo que tenho mais ideias… Não vou parar”. Ele ainda convocou outros artistas para endossarem o coro, como Bono Vox (do U2) e Kendrick Lamar. Ele até mesmo duas antigas desavenças, Drake e Taylor Swift.

Fala mais, Kanye West

Não é de hoje que Kanye tem exposto o que pensa nas redes sociais. Há alguns meses, o rapper comentou acontecimentos da vida pessoal, principalmente sobre o casamento com a socialite Kim Kardashian. Em uma das publicações, ele afirmou ter pedido que ela fizesse um aborto da primeira filha deles, North.

Em outra publicação, Kanye chamou o editor-chefe da revista Forbes de “supremacista branco” e publicou o telefone pessoal do jornalista nas redes sociais.

Segundo o site TMZ, West foi diagnosticado com Transtorno Bipolar e todas estas publicações são feitas durante crises do rapper. O site afirma, ainda, que o artista tem crises como estas todo ano.

De acordo com o site Metrópoles, Kanye West já falou abertamente sobre a doença e também que se recusa a tomar os remédios para estabilizá-lo. Isso porque, segundo ele, a medicação afeta a criatividade.

*com informações do Metrópoles