FolhaPress

Justiça quebra o sigilo bancário do apóstolo Valdemiro Santiago, da Mundial

O sigilo bancário de Mateus Machado de Oliveira, presidente em exercício da igreja, também foi quebrado.

MPF entra com ação contra pastor Valdemiro por vender feijões como cura para covid-19
Justiça quebra o sigilo bancário do apóstolo Valdemiro Santiago, da Mundial (Foto: reprodução/Internet)

A Justiça de São Paulo quebrou o sigilo bancário do apóstolo Valdemiro Santiago, fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus.

A decisão foi tomada pela juíza Monica Di Stasi, da 3ª Vara Cível de São Paulo, e tem como objetivo investigar se o patrimônio da Mundial, uma das maiores igrejas evangélicas do país, confunde-se com o do seu fundador.

O sigilo bancário de Mateus Machado de Oliveira, presidente em exercício da igreja, também foi quebrado.

O processo foi aberto pelo proprietário de um imóvel na cidade de Guararema, no interior paulista, que cobra cerca de R$ 22 mil em aluguéis não pagos pela igreja. S.L.S.J. pretende que o apóstolo e o presidente da igreja sejam responsabilizados pela dívida.

O apóstolo e Mateus, no entanto, dizem que a dívida é da igreja, e que eles não podem ser atingidos pela cobrança. “Valdemiro Santiago não faz parte do contrato social da igreja e nem assinou o contrato de locação como fiador”, afirmam os advogados do apóstolo no processo.

O proprietário do imóvel afirma que Valdemiro leva uma vida “nababesca” enquanto a igreja responde a mais de mil processos por dívidas não pagas. “É pública e notória a sua conexão com a Mundial”, afirma no processo. Para ele, há uma evidente tentativa de se “ocultar” o patrimônio.

À Justiça, os advogados do apóstolo afirmaram que ele apenas prega a palavra de Deus na Mundial. “Não existe confusão patrimonial entre igreja e a pessoa física do sr. Valdemiro, não havendo nenhuma ligação entre os dois.”

Mateus disse à Justiça que não assinou nenhum contrato em nome próprio e que apenas representa a igreja, não podendo ser responsabilizado pela dívida. A juíza limitou a quebra do sigilo ao período de vigência do contrato, de 28 de agosto de 2018 a 26 de janeiro de 2021.

Ex-bispo da igreja Universal do Reino de Deus, Valdemiro fundou a Mundial em 1998, na cidade de Sorocaba. A igreja diz contar atualmente com cerca de 6.000 templos em 24 países.