Audiência de custódia

Justiça manda soltar motorista que estaria embriagado quando matou passageira, em Goiânia

Acidente, que envolveu um caminhão e um carro de passeio, ocorreu na manhã do último domingo (8), no cruzamento das avenidas Pedro Paulo de Souza e Perimetral Norte


Joao Paulo Alexandre
Do Mais Goiás | Em: 09/03/2020 às 16:19:58

Com o impacto, o carro ficou completamento destruído e jovem presa às ferragens (Foto: Divulgação/Dict)
Com o impacto, o carro ficou completamento destruído e jovem presa às ferragens (Foto: Divulgação/Dict)

A juíza Camila Nina Erbetta decidiu pela soltura de Breno José Marques, de 29 anos, após audiência de custódia, realizada na tarde desta segunda-feira (9) na 1° Vara de Crimes de Trânsito. Ele dirigia o veículo VW Up que colidiu com um caminhão no cruzamento da Avenida Pedro Paulo de Souza com Perimetral Norte, no Goiânia 2, na manhã do último domingo (8). Com o impacto, a passageira Marcela Alves Marques, de 24 anos, morreu.

Na sentença, a Justiça decretou que Breno pague fiança de R$ 5 mil e que tenha a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa por seis meses – o prazo pode ser prorrogado pelo mesmo período. Além disso, Breno terá que participar de palestras sobre o trânsito e álcool pela justiça restaurativa.

Imagens de câmeras de segurança de um posto de combustíveis obtidas pela Delegacia Especializada em Crimes de Trânsito (Dict) mostram o momento do acidente. Nas gravações, é possível ver que o veículo de passeio estava na pista no sentido Jardim Guanabara/Shopping Passeio das Águas. No cruzamento em questão, Breno faz um conversão à esquerda e, nesse momento, é atingido em cheio pelo caminhão, que vinha no sentido contrário.

Além de Breno e Mariana, no veículo também estava outra passageira, de 23 anos. Com a gravidade do impacto, o Corpo de Bombeiros foi acionado para retirar as passageiras que ficaram presas às ferragens. Breno foi socorrido com ferimentos leves e levado para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).

Inicialmente, ele se recusou a fazer o teste do etilômetro. Mas, ao ser levado ao Instituto Médico Legal (IML), foi constatado a embriaguez. Ele foi preso logo depois. O trio retornava de uma festa. O motorista do caminhão, de 44 anos, ficou no local para prestar socorro. Ele também foi submetido ao teste para constatar embriaguez ao volante e o resultado foi negativo.

Apesar disso, a delegada que está à frente das investigações, Maíra Bicalho, destaca que apenas com  as imagens das câmeras de segurança não é possível deduzir quem desrespeito a sinalização. Por isso, foi solicitado à Secretária Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT) o registro do semáforo. “As imagens vão ajudar na identificação do culpado, mas é preciso um conjunto de provas. A perícia no local vai ajudar a identificar o que aconteceu ali”, ressalta.

 

Imagem feita logo após a colisão; motorista do carro de passeio foi solto (Foto: Divulgação/Dict)