Más condições

Justiça interdita alojamento de escolinha de futebol em Senador Canedo

Local apresentava condições insalubres e inadequadas aos 68 jovens que viviam no local. Alunos tinham o sonho de se tornarem jogadores profissionais


Larissa Lopes
Do Mais Goiás | Em: 21/05/2019 às 18:16:38

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Um alojamento de escolinha de futebol em Senador Canedo, região metropolitana de Goiânia, foi interditado pela Justiça a pedido do Ministério Público de Goiás (MP-GO) após denúncia anônima. Na ligação, por meio do Disque 100, foram relatadas condições insalubres e inadequadas no Coruja Sports Empreendimentos e Ilha Bella Polivalente. No local viviam 68 jovens, de vários estados do Brasil, que eram recrutados com a promessa de se tornarem jogadores de futebol.

Os pais dos garotos, de acordo com informações do MP, enviavam a quantia de R$ 500 mensalmente para mantê-los no alojamento e na escola de futebol. Eles estavam habitando em dormitórios coletivos, com pouca luminosidade e ventilação insuficiente, dois banheiros, uma cozinha e uma área de convivência. A geladeira estava vazia e na dispensa havia alimentos insuficientes para todos que moravam no local.

De acordo com relatório da Vigilância Sanitária, cerca de 61 irregularidades foram listadas para serem adequadas para funcionamento do alojamento. Entre elas, estava a falta de estrutura física do imóvel e higiene precária. Além disso, os responsáveis pelo alojamento e Centro de Treinamento (CT) não possuíam alvará de fiscalização e funcionamento.

O juiz Giuliano Morais Alberici, da 1ª Vara Cível, Família e Sucessões e Infância e Juventude, ordenou que os jovens fossem retirados do CT e encaminhados a um local adequado. Neste deve-se oferecer alimentação, transporte e que os meninos tenham acesso a meios de comunicação. A multa diária é de R$ 30 mil em caso de descumprimento.

Procurado pelo Mais Goiás, a Ilha Bella Polivalente informou que não tem mais parceria com o Coruja Sports Empreendimentos. Sendo assim, não respondem pelo local. Já o Coruja Sports não não atendeu as ligações até o fechamento da matéria.

Com informações do MP-GO