Justiça eleitoral mantém Jardel Sebba inelegível por oito anos

Decisão também cassou os registros das candidaturas do ex-prefeito de Catalão e de seu vice nas eleições de 2016


Artur Dias
Do Mais Goiás | Em: 04/05/2019 às 15:38:51

(Foto: Y. Maeda/Alego)
(Foto: Y. Maeda/Alego)

Em decisão tomada no último dia 22 de abril, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Goiás manteve a inegilibidade do ex-deputado estadual e ex-prefeito de Catalão, Jardel Sebba (PSDB), pelo período de oito anos. Ele é acusado de abusar do poder político durante ano eleitoral. A decisão acatou parcialmente uma solicitação do Ministério Público Eleitoral (MPE).

Além de permanecer inelegível, foi mantida também a cassação dos registros de candidatura de Jardel e do seu então candidato a vice, Luciano Rodrigues da Costa (PSB), à prefeitura de Catalão das eleições de 2016. A decisão foi tomada em abril de 2017 e os políticos recorreram da sentença em maio do mesmo ano.

A Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) proposta pelo MPE, apurou que Sebba, durante o seu mandato de prefeito de Catalão, “exorbitou nos gastos dos programas sociais sob aparente ação filantrópica”. De acordo com o órgão, os gastos com os programas municipais “Cheque Reforma” e “Renda Cidadã” subiram 1500% de 2015 para 2016. Mesmo com os aumentos nos programas sociais, Jardel e Luciano não foram reeleitos.

O procurador regional eleitoral, Alexandre Moreira Tavares dos Santos, acredita que o aumento dos valores com os programas sociais teve objetivos eleitorais. “Os gastos com os programas sociais de Catalão foram ínfimos em 2015 para que, em 2016, o ex-prefeito pudesse utilizar todos os recursos da máquina pública com vistas a garantir sua reeleição”, disse Alexandre.

O Mais Goiás não conseguiu contato com o ex-prefeito Jardel Sebba e com o ex-vice, Luciano Rodrigues da Costa (PSB). O veículo está aberto para que ambos possa sem manifestar sobre a decisão.

Com informações de MPF