Do Mais Goiás

Justiça determina serviço remoto em unidade dos Correios após foco de Covid-19

Decisão foi tomada após trabalhador testar positivo para novo coronavírus

Liminar concedida pela justiça garante que trabalhadores do Centro de Distribuição Domiciliar (CDD) Guanabara dos Correios, possam realizar trabalho remoto pelos próximos 14 dias, sem prejuízos salariais. A decisão da juíza Eunice Fernandes de Castro atende pedido do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios em Goiás (Sintect-GO), depois que um empregado testou positivo para a Covid-19.

Pela decisão, as atividades da unidade situada no Setor Santa Genoveva estão suspensas por 14 dias, tempo em que os funcionários do Centro de Distribuição fazer trabalho remoto. Encomendas urgentes devem ser higienizadas e remetidas a outras unidades.

A unidade deve passar por desinfecção e higienização total, inclusive das encomendas. A juíza manifestou risco a todos 43 funcionários do CDD Guanabara e a população que usufrui dos serviços prestados pela empresa.

A direção dos Correios tem cinco dias, a contar da decisão, para apresentar o cumprimento das obrigações previstas, sob pena de multa diária de R$ 10 mil. Na decisão, a empresa reconhece a necessidade de afastamento de funcionários a adoção de protocolos de medidas.