Do Mais Goiás

Justiça determina desocupação da fazenda de João de Deus, em Anápolis

O juiz deu o prazo de 15 dias para a desocupação da área invadida. Caso contrário, será determinada a reintegração de posse

O juiz Dante Bartoccini determinou nesta sexta-feira (15), a saída voluntária dos ocupantes da fazenda Agropastoril Dom Inácio, que fica em Anápolis, na região central de Goiás. O local pertence ao médium João de Deus. O prazo para a desocupação é de 15 dias, caso contrário, será determinada a reintegração de posse.

A decisão do juiz foi dada dois dias após os membros do Grupo dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e Movimento Camponês Popular (MCP) ocuparem parte do terreno.

De acordo com o documento, o “número significativo de ocupantes, a medida deverá ser cumprida mediante reforço policial”. O juiz também autorizou a prorrogação do cumprimento do mandado de reintegração compulsório, pelo prazo de 30 dias.

Na última quarta-feira (13), cerca de 800 mulheres integrantes dos movimentos ocuparam uma das propriedades do médium como protesto que pede o fim da violência contra a mulher, bem como a indenização das vítimas. De acordo com os organizadores, os locais que João de Deus é dono, são lugares fruto da violência.

O Mais Goiás tentou contato com os representante dos movimentos, mas as ligações não foram atendidas.