Justiça

Justiça decreta prisão preventiva de homem que estuprou e matou adolescente em São Luís de Montes Belos

O crime aconteceu nessa terça-feira (19/08), na residência da vítima, no Setor Parque dos Buritis.




O juiz da 2ª Vara de São Luís de Montes Belos, Fernando Augusto Chacha de Rezende, decretou a prisão preventiva de Greilamar Marques de Oliveira, suspeito de estuprar e matar a enteada, Lays Kamila de Morais, que tinha 15 anos. O crime aconteceu nessa terça-feira (19/08), na residência da vítima, no Setor Parque dos Buritis.

“O crime supostamente praticado pelo autuado é grave, de particular repercussão, com reflexos negativos e traumáticos na vida de muitos, inclusive da sociedade local, uma cidade tranquila, com baixo índice de crimes violentos”, explicou o juiz sobre a necessidade de se decretar a prisão preventiva.

Consta dos autos que o suspeito teria desferido oito facadas no pescoço da adolescente, que morreu imediatamente. Lays estava grávida de seis meses e o pai seria Greilamar – que supostamente a estuprou. Por causa do crime de violência sexual, ela havia denunciado o padrasto à polícia. Irresignado com a delação da jovem, ele cumpriu as ameaças de matá-la, conforme relataram testemunhas.

Após o cometer o crime, Greilamar teria fugido, e somente foi preso após perseguição policial. O suspeito está foragido desde 2013, quando fugiu da penitenciária Odenir Guimarães, em Goiânia, onde cumpria pena de 5 anos de prisão. “Neste contexto, a intenção de fuga do autuado, demonstrando a vontade negativa de colaborar com a justa aplicação da lei, impõe a necessidade da cautela segregatória”.

A prisão preventiva também foi endossada pela periculosidade do suspeito: ele é ex-companheiro da mãe de Lays e já havia ameaçado e agredido a mulher, que é testemunha chave do caso.