Celebridades

Juliano Cazarré diz que “masculinidade faz do mundo um lugar seguro” e internautas reagem

Após repercussão e críticas, ator reiterou o que disse sobre a importância dos "valores da masculinidade" e que "está faltando homem e sobrando moleque"


Murillo Soares
Do Mais Goiás | Em: 04/11/2019 às 17:13:35

(Foto: Divulgação/Rede Globo)
(Foto: Divulgação/Rede Globo)

No sábado (2), Juliano Cazarré utilizou o Instagram dar uma opinião sobre o papel do homem na família. Segundo escreveu, “a masculinidade faz do mundo um lugar seguro”, exemplificando com o vídeo de um gorila que liderou e protegeu a família durante uma travessia numa estrada.

O texto de Juliano Cazarré teve uma enxurrada de comentários na rede social. Muitos deles discordaram do ator. “Se depender dos homens, o mundo cai”, escreveu uma internauta. “O lixeiro já passou na sua rua hoje? Era um homem ou uma mulher pendurado no caminhão?”, indagou o artista.

Os questionamentos continuaram e as respostas de Juliano, também. “55% dos lares brasileiros são compostos por mães e filhos. Pesquisa, tá”, escreveu mais uma internauta. “É muito prejudicial para os meninos crescer sem uma figura masculina. Mãe solteiras são heroínas, mas dificilmente saberão transmitir os valores da masculinidade”, respondeu o ator.

Cazarré seguiu reforçando que “a sociedade vem deturpando valores, atacando a família e a masculinidade há tempos” e que muitos daqueles que discordam desta afirmação sofreram “lavagem cerebral” (via Veja).

Após a repercussão, Juliano Cazarré se pronunciou novamente

Nesta segunda (4), o ator fez mais uma publicação, defendendo e reiterando a opinião do outro texto. Ilustrando com uma foto dele flexionando o braço e exibindo o desenho de um gorila tatuado nas costelas, Cazarré afirmou que foi chamado de “machista, fascista e taxidermista” e que seu número de seguidores aumentou.

Uma turma começou a me atacar e o ‘bagulho’ foi parar na internet e no Twitter. Ouvi dizer que até o Fefito [colunista de celebridades] falou mal de mim no Morning Show [programa da rádio Jovem Pan]. Depois fui ver o vídeo e tudo que ele fala sobre o grande número de mães que criam filhos sozinhas apenas corrobora o que eu disse. Tá faltando homem e sobrando moleque. Imediatamente apareceram milhares de pessoas com bom senso mandando comentários de apoio. Meu número de seguidores aumentou. Isso só prova que muitas pessoas concordam e estão ansiosas em ouvir o óbvio.

Juliano finalizou o texto pedindo que os homens “cuidem de suas famílias” e que sejam “pais legais e presentes”.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Juliano Cazarré (@cazarre) em