SÃO PAULO

Jovem joga celular pelo portão para evitar assalto, em São Paulo; assista

Ele que esperava por carro de aplicativo no momento em que foi abordado, afirmou que, apesar da queda, o celular permanece intacto


Laylla Alves
Do Mais Goiás | Em: 27/11/2020 às 15:02:17

(Foto: Reprodução | Arquivo pessoal)
(Foto: Reprodução | Arquivo pessoal)

Um jovem jogou o celular pelo portão para evitar um assalto no Guarujá, litoral de São Paulo. Câmeras de monitoramento flagraram o momento em que o rapaz escapa do roubo.

No vídeo é possível ver o momento em que ele foi abordada pelo criminoso e em seguida jogou o celular para dentro do prédio, através do portão. O caso ocorreu em frente a um condomínio residencial localizado na Avenida Dom Pedro, no bairro Enseada. Em entrevista ao G1, Lucas Brazil de Souza Lima conta que havia acabado de sair do edifício onde mora e esperava, próximo ao portão, a chegada de um carro de aplicativo para ir à casa do irmão.

“Ele [motorista] estava demorando bastante, aí o criminoso chegou de bicicleta. Foi quando eu o vi e tomei um susto. Ele apresentou um objeto que, até então, eu não tinha identificado como arma.Acho que foi o susto que me fez jogar o celular para dentro. Não foi algo pensado. Se eu tivesse tempo para pensar, acho que não tomaria aquela atitude”, diz.

Após a tentativa frustrada, o criminoso foge de bicicleta. O jovem afirma que, apesar da queda, o celular não sofreu nenhum arranhão e está intacto. Depois do susto, Lucas confessa que se sentiu envergonhado ao lembrar da situação, pois, segundo ele, o comportamento não foi correto, já que corria risco de vida durante o assalto.

“Não é o adequado a se fazer. É como se eu tivesse tomado essa atitude por causa do celular, mas foi só um susto, mesmo. Depois que passou, eu vi o risco que eu corri”, disse. Lucas contou também que optou por não registrar a ocorrência na Polícia Civil.

Assista ao vídeo:

*Com informações do G1

*Laylla Alves é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Hugo Oliveira