Do Mais Goiás

Jovem de 16 anos é suspeito de agredir namorada e estuprar a irmã dela, em Corumbá

Pais das vítimas souberam dos crimes graças a uma amiga da filha mais velha

Hematomas na perna da jovem agredida (Foto: Reprodução/TvAnhanguera)
Hematomas na perna da jovem agredida (Foto: Reprodução/TvAnhanguera)

Os pais de duas meninas, de 13 e 16 anos, acusam um adolescente de 16 anos de agredir a filha mais velha, com quem ele namorava, e de cometer assédio sexual contra a mais nova. Os crimes teriam acontecido em Corumbá de Goiás, no entorno de Brasília. A Polícia Civil investiga o caso.

De acordo com os pais das vítimas, o crime ocorreu na época em que o suspeito namorava a filha mais velha, de 16 anos. Eles contam que o rapaz esperava-os sair para pular o muro. A mãe diz que além de agredir a filha de 16 anos, o rapaz teria também alisado a mais nova, de 13 anos, e pedido beijos (o que configura estupro de vulnerável), além de ter dito que não era para ela contar nada a ninguém.

Além de ser suspeito de assediar a irmã mais nova, o adolescente também é suspeito de agredir a filha mais velha. Fotos a que a Polícia Civil teve acesso revelam hematomas no corpo da irmã mais velha.

Áudio incriminador

A ex-namorada do rapaz gravou um áudio em que relatou os crimes para uma amiga no momento em que apanhava. Na gravação, ela pede para que o jovem parasse de bater nela e afirma que ele não vai pegar seu telefone celular. Foi esta amiga quem denunciou a situação para os pais das vítimas.

De acordo com a PC, o adolescente de 16 anos e a mãe dele já foram intimados a prestar depoimento nesta semana. O jovem pode responder por ato infracional análogo a estupro de vulnerável.