Dia Nacional dos Bombeiros

Jovem dá a luz dentro de viatura do Corpo de Bombeiros, em Goiânia

Corporação foi acionada para fazer o transporte da jovem, mãe de 17 anos, mas acabou realizando o parto às margens da GO-070


Amanda Sales
Do Mais Goiás | Em: 02/07/2018 às 15:48:02

Bebê e mãe estão saudáveis. (Foto: Corpo de Bombeiros/Reprodução)
Bebê e mãe estão saudáveis. (Foto: Corpo de Bombeiros/Reprodução)

Nesta segunda-feira (2/7), data em que se comemora o Dia Nacional dos Bombeiros, um trio honrou a profissão e realizou o parto de uma jovem de 17 anos, em Goiânia. A corporação foi acionada para buscar a mãe, já em trabalho de parto, em sua residência e transportá-la para a Maternidade Nascer Cidadão, contudo, durante o trajeto foi preciso realizar o parto em plena GO-070.

O Cabo Júnio Pereira, que participou da ação, explicou que ele e outros dois homens – Sargento Vilarins e Soldado Cleber- foram acionados por volta das 3h30 para transportar uma mulher em trabalho de parto, de sua residência no Setor Vera Cruz II até a maternidade. Ao chegarem ao local, a jovem estava com muitas dores e com dificuldade de se locomover.

O bombeiro conta que o caminho até a maternidade é longo e que passa pela GO-070. “Eu estava dirigindo e informei aos outros homens que se ela entrasse em trabalho de parto eu pararia o veículo para realizarmos o parto. E realmente foi necessário, eu precisei parar na rodovia pois ela já estava gritando de dor”, relata.

Júnio contou que a unidade em que estava possuía materiais básicos para a realização de um parto de emergência, no entanto, o equipamento é simples. O cabo, que nunca tinha realizado um parto antes, conta que a criança ficou presa na altura da barriga, pois a mãe já não conseguia mais fazer forças.

“Eu tentei acalmar a mãe, conversei com ela, falei para pegar um fôlego, respirar. Quando a criança nasceu o cordão umbilical estava enrolado no pescoço, nós tivemos que pegar rápido e retirar. Tudo isso em questão de segundos, mesmo fazendo tudo com cautela. “As vezes a gente não sabe o que pode acontecer, a gente tenta fazer o melhor possível”, conta aliviado o bombeiro.

Durante o parto do bebê – um menino chamado de Bryan – o cabo Júnio Pereira só conseguia pensar na filha, de oito meses que a esperava em casa. A mãe e a criança receberam todo o atendimento necessário e foram transportadas com segurança para a Maternidade Nascer Cidadão, onde passam bem e estão fora de risco.