Eleições 2016

João Gomes atinge 35,7% na estimulada e teria 44,5% dos votos válidos em Anápolis

Prefeito cresce 8,4 pontos porcentuais na disputa pela reeleição e estaria a 5,5 pontos de vencer eleções




O prefeito e candidato a reeleição em Anápolis João Gomes (PT) saiu de 27,3% na última pesquisa estimulada Serpes/O Popular, quando é mostrado o nome dos candidatos ao eleitor, no dia 6 de setembro para 35,7% no levantamento divulgado neste sábado (1°). Considerando apenas as intenções de votos válidos, quando são descartados indecisos, nulos e brancos, como acontece nas urnas, João Gomes chega a 44,5% e ficaria a 5,5 pontos porcentuais da vitória no primeiro turno.

O instituto Serpes realizou três pesquisas contratadas pelo Jornal O Popular em Anápolis. Na primeira estimulada, João Gomes tinha 16% das intenções de votos em 23 de agosto, depois subiu para 27,3% e chegou agora a 35,7%. Na espontânea, quando não é apresentado o nome de nenhum candidato ao eleitor, o petista lidera com 29,3% da preferência do eleitorado da cidade. A rejeição dele atinge 21,6%.

O segundo colocado é o candidato Roberto do Orion (PTB) aparecia na primeira estimulada com 0,8%, chegou a 6% na segunda rodada e hoje tem 11,6% da preferência do eleitorado. Na espontânea, o petebista é o escolhido de 10,4% dos eleitores. Sua rejeição é de 14,2% com 14,4% da votação válida.

Pedro Canedo (DEM) viu suas intenções de votos caírem nas três rodadas Serpes em Anápolis, de 14% para 10,5% e agora com 10% na estimulada. 8,2% é a marca com a qual ele aparece na preferência do eleitorado no levantamento espontâneo. Sua rejeição é de 16,6% e o democrata teria 12,4% dos votos válidos.

José de Lima (PV) é o quarto colocado na estimulada com 8,6% das intenções de votos. Ele já teve 12,4% na primeira rodada da pesquisa e 7,8% na segunda. Aparece na quinta colocação na espontânea, com 5,6% do eleitorado. Tem 10,7% dos votos válidos no levantamento e rejeição de 19,6%.

Na estimulada, o deputado estadual Radialista Carlos Antonio (PSDB) caiu de 14,8% para 10,5% e agora tem 8,4%. Na espontânea, ele sobe uma posição e fica na quarta com 6,8%. Tem 10,4% dos votos válidos na pesquisa e rejeição 23%.

Valeriano (PSC) tem 4,6% na estimulada, mas começou com 2% na primeira rodada Serpes e subiu na segunda para 3,5% até atingir os 4,6% atuais. Na espontânea, ele tem 3,8% das intenções de votos. Sua rejeição é de 13,4%, a menor entre os sete candidatos, com 5,7% dos votos válidos de acordo com o levantamento.

Em último aparece Ernani de Paula (PSDC), que tinha 4,2% das intenções de votos, depois caiu para 4% e agora só tem 1,4% na estimulada. No cenário espontâneo, a preferência do eleitorado é de 1%. Na votação válida com base nos dados da pesquisa, Ernani chegaria a 1,7%, com rejeição de 27,9%.

Indecisos e nulos
Na estimulada, os votos brancos e nulos eram 15% na primeira rodada da pesquisa, subiram para 15,5% e agora caíram 8,8% a um dia da eleição. Os indecisos eram 21%, diminuíram para 15% e agora estariam em 11% do eleitorado.

Já na espontânea, os votos nulos e brancos são 7,6% e os indecisos 27,3%. Na rejeição, 1,6% não souberam dizer e outros 32,5% não rejeitam nenhum dos sete candidatos.

Metodologia
A pesquisa do Serpes Pesquisas de Opinião e Mercado Ltda foi contratada pela J. Câmara & Irmãos S.A./Jornal O Popular e ouviu 501 eleitores de Anápolis em 25 bairros da cidade entre os dias 25 e 27 de setembro. A margem de erro do levantamento, que tem nível de confiança de 95%, é de 4,37 pontos porcentuais para mais ou menos.

A pesquisa foi registrada no dia 23 de setembro de 2016 sob o protocolo número GO-01004/2016 no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).