Cinema

James Gunn é demitido de ‘Guardiões da Galáxia 3’

Disney demitiu o cineasta após tuítes antigos que faziam piadas com estupro voltaram à tona


Jose Abrão
Do Mais Goiás | Em: 20/07/2018 às 17:00:07

James Gunn (Reprodução)
James Gunn (Reprodução)

O diretor James Gunn, de Guardiões da Galáxia 1 e 2, acaba de ser demitido do terceiro filme. Segundo o THR, o motivo é que ao longo da semana vários tuítes antigos do cineasta voltaram à tona.

Nas publicações ele faz piadas com assuntos tabu, como pedofilia e estupro. Isso não caiu bem com os fãs e principalmente com a Disney. O diretor passou a maior parte dos últimos dias publicando pedidos de desculpas na própria rede social.

“Muitas pessoas que acompanham minha carreira desde o início sabem que eu me via como um provocador e fazia piadas com temas tabu e ultrajantes. Como já declarei muitas vezes publicamente, eu amadureci como pessoa e o mesmo vale para o meu trabalho e senso de humor”, postou Gunn.

Mas a empresa do Mickey não quis saber. O presidente, Alan Horn, publicou hoje uma nota anunciando a demissão de Gunn. “As atitudes e declarações ofensivas descobertas no Twitter de James são indefensáveis e não condizem com os valores do nosso estúdio. Nós cortamos nossa relação com ele”, diz a nota.

Acredita-se que o motivo da escavação veio pelo fato de que Gunn é bastante vocal na rede contra o presidente Trump. Os tuítes foram desencavados pelo veículo trumpista The Daily Caller e datam de 2008 e 2009.

Com previsão de estreia para 2020, Guardiões da Galáxia 3 deveria começar a ser rodado este ano, novamente com roteiro de Gunn. A situação do filme agora é incerta.