Cidades

Jamelões vão passar por poda e substituição em Goiânia

Amma orientou ações por causa da quantidade de acidentes de trânsito causados pelo fruto dessa árvore


Amanda Sales
Do Mais Goiás | Em: 01/10/2017 às 16:18:02

Frutos do jamelão que ficam escorregadios e podem causar acidentes (Foto: Reprodução)
Frutos do jamelão que ficam escorregadios e podem causar acidentes (Foto: Reprodução)

As árvores de jamelão espalhadas pela Capital estão passando por poda preventiva e vão ser gradativamente substituídas por outras espécies a partir do período de chuvas. As informações são do presidente da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma), Gilberto Marques Neto.

Os frutos são conhecidos dos goianienses pois, ao caírem do pé, tornam-se escorregadios e causam deslizamentos que podem ocasionar quedas de pedestres e acidentes de trânsito, principalmente no período de chuvas. Além disso, as frutinhas roxas, quando caem em cima de carros, mancham a pintura dos veículos.

“A Amma, com sua competência de licenciar os cortes e extirpações de arvores na cidade, recomendou à Comurg que seja feita uma poda preventiva e que a substituição seja gradativa”, explica o presidente. Além disso, as árvores que vão ser plantadas no lugar dos jamelões devem ter, no mínimo, três metros, para que a cidade não fique destampada. Elas devem ser intercaladas com as já existentes.

Ainda não se sabe quais espécies vão substituir o jamelão. De acordo com Gilberto, além de atenderem os dois critérios já citados, essas árvores não podem ser do mesmo tipo, por isso, estudos ainda estão sendo feitos com a ajuda de especialistas.

Acidente com motociclista por causa de jamelão (Imagem: Tv Anhanguera)

Jamelão

Gilberto explica que os jamelões foram plantados há cerca de 20 anos e foram escolhidos por serem resistentes, terem crescimento rápido e bom sombreamento. No entanto, as reclamações sobre as árvores surgiram e, como consequência, a necessidade de substituição.

“O levantamento realizado para o plano diretor aponta que a espécie jamelão apresenta um percentual de ocorrência de aproximadamente 0,94% na cidade, o que significa em torno de 8.930 árvores”, esclarece.

O presidente da Amma explica que o processo gradativo de substituição garante que a arborização na cidade seja garantida. Dentre os benefícios da arborização da cidade, Gilberto cita a retenção de partículas em suspensão no ar, embelezamento das vias públicas, sombreamento, conforto térmico (diminuição da temperatura e aumento da umidade relativa do ar) e diminuição da poluição sonora e visual.

 

*Amanda Sales é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Thaís Lobo.