Cidades

Irmãos latrocidas são condenados a mais de 55 anos de prisão em Novo Gama

Crime aconteceu em 2017 e chocou a população devido à brutalidade dos atos


Jessica Santos

Do Mais Goiás | Em: 09/02/2019 às 18:02:06


(Foto: Divulgação/TJGO)
(Foto: Divulgação/TJGO)

O Tribunal do Júri de Novo Gama condenou, na última quinta-feira (7), os irmãos Junio Pereira dos Santos e Gicélio Pereira dos Santos pelos crimes de homicídio qualificado, latrocínio consumado, roubo majorado, destruição de cadáver e incêndio em casa habitada. O crime ocorreu em abril de 2017 e chocou a comunidade local pela brutalidade.

Conforme expõe a denúncia, na época do crime, os réus entraram na residência das vítimas, munidos de arma de fogo e deram voz de assalto. Logo ao adentrarem no local, atingiram, com disparos de arma, socos e chutes, Maria Lurdes Pereira da Cruz, uma das moradoras da casa.

Em seguida, os acusados renderam e atiraram contra a cabeça do companheiro de Maria, João Rodrigues, que morreu na hora. Eles ainda teriam tentado matar a filha do casal, Jéssica Pereira, mas desistiram por não terem mais projéteis. Os irmãos ainda atearam fogo na casa, após roubar os pertences da família.

Durante a sentença, a juíza Franciely Vicentini Herradon destacou a atitude “extremamente covarde dos réus que agiram com emprego de meio cruel e motivação desprezível, resultando na impossibilidade de qualquer defesa das vítimas”.

Junio foi condenado a pena total de 57 anos e três meses de reclusão e Gicélio a 55 anos e oito meses de prisão. Os irmãos irão cumprir a pena em regime fechado. O direito de recorrer a decisão em liberdade foi negado, pois juíza considerou que os crimes praticados “acarretaram flagrante comoção social pela violência e desprezo pelas vidas”.

*Com informações do TJGO