Samuel straioto
Do Mais Goiás

Íris Rezende afirma que não será candidato à reeleição em 2020

Anúncio foi feito durante lançamento de obras do Cais da Chácara do Governador. Íris não indicou nome que irá substituí-lo no pleito pelo MDB

O prefeito de Goiânia, Íris Rezende (MDB), afirmou na manhã desta terça-feira (7) que não será candidato à reeleição em 2020. O anúncio foi feito durante o lançamento das obras de reforma do Cais da Chácara do Governador.

De acordo com o político, que realiza diversas obras simultâneas na capital – e também por isso era cotado para disputar a liderança do Paço nas eleições desse ano -, ainda não há um nome definido na legenda para substituí-lo no pleito. Entretanto, ele ressalta que esta é uma decisão definitiva.

Apesar de buscar distanciamento da vida política, como anunciou em 2016. Íris afirmou que só retornou à prefeitura pelo compromisso com Goiânia, com objetivo de deixar a “casa arrumada”. “Vamos deixar tudo funcionando para que a pessoa que venha a me substituir tenha condições de conduzir essa máquina complexa. Eu não vou disputar nova eleição, mas vou fazer um apelo ao povo: não vote por votar. Escolha quem tem compromisso. De conversa fiada o Brasil está cheio. Quando se escolhe mal, o desastre está formado”.

Questionado sobre quem seria o seu “ungido” para disputar as eleições, Íris recuou. “Se eu não estou disposto a me reeleger, também não vou assumir paternidade de candidatura. Esse vai ser um compromisso dos partidos e do povo”.

Arrumar a Casa

Iris Rezende declarou que a administração dele é para organizar a Prefeitura de Goiânia. O emedebista voltou a dizer que assumiu o mandato com R$ 31 milhões de déficit mensal e uma dívida acumulada em torno de R$ 1 bilhão. Sem citar nomes, Iris criticou gestões passadas.

“Eu disse quando me candidatei que eu fiz isso para consertar a prefeitura, que tinha um déficit mensal de R$ 31 milhões, com uma dívida próxima a R$ 1 bilhão. Vou deixar a prefeitura sem dívida, em perfeitas condições de funcionamento. Não adianta todo esse esforço nestes quatro anos se a população, amanhã, vota por votar. [Assim], cai a prefeitura com tem caído aí algumas vezes nas mãos pessoas incompetentes e irresponsáveis”, argumentou.

Iris declarou que é preciso deixar toda a estrutura da prefeitura em pleno funcionamento. Ele argumentou que em 2014 havia encerrado a carreira política, mas preferiu voltar em virtude das dificuldades enfrentadas pela administração municipal. O prefeito voltou a chamar a atenção da população para que no pleito de outubro não faça uma escolha errada.

“Olha não adianta a gente reformar tudo, entregar uma prefeitura altura e o povo não escolher bem aquele que vai me suceder na prefeitura para administrar esta máquina administrativa muito complexa”, avaliou o prefeito.

O emedebista argumentou que tem um compromisso com Goiânia, em virtude da cidade o ter projetado para diversos cargos políticos a nível local e nacional. Ele reforçou que espera não disputar uma nova eleição e fez apelo ao povo para que vote de forma correta, sob pena de uma escolha errada se tornar um desastre.

Paternidade

Questionado se o ex-prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela, pode ser o nome a sucedê-lo, Iris Rezende disse apenas que o MDB terá maturidade para fazer a escolha certa. Iris diz que não pretende politizar o trabalho dele.

“Eu não quero precipitar as coisas. Eu entendo que o MDB é um partido amadurecido, um dos mais antigos, não vai errar na escolha de um representante seu nas eleições. Não quero politizar o meu trabalho, vou respeitar as candidaturas, mas apenas advertindo o povo: cuidado, cuidado”, afirmou.

“Desconfiômetro”

O prefeito de Goiânia foi questionado caso o povo peça a ele novamente para ser candidato. Iris avaliou que não gostaria que essa situação novamente ocorresse, que tudo na vida tem limite, pois ele acabou de completar 86 anos e tem uma resistência menor.

“Eu tenho que levar em conta, eu não queria voltar pra isso, tudo na vida tem limite. Eu completei há pouco mais de dez dias, 86 anos, então a gente tem que racionar bem. Uma pessoa de 86 anos corre muito mais risco do que uma pessoa de 16 anos, 30 ou 40. Eu tenho que ter um desconfiômetro. Tenho de me preocupar com a escolha do meu sucessor é claro, mas não será por mim nem alimentada”, declarou.

Aliados

Em 2016, Iris Rezende, também havia dito a aliados que não pretendia ser candidato. Por várias vezes, em diversas entrevistas, ele declarou que os aliados não o levaram a sério. Ao ser questionado pelo Mais Goiás sobre o assunto, o emedebista despistou e preferiu não fazer a análise política, apenas voltou a dizer que o povo precisa estar atento à escolha do próximo prefeito de Goiânia.

“Eu espero que com a minha presença quatro anos à frente da prefeitura, realizando o que temos realizado eu tenho certeza que o povo vai contar até 10 ou até 100 para definir aquele quem vai receber o voto para continuar administrando a cidade como ela deve ser administrada. Goiânia hoje é uma cidade bonita, limpa, as praças reformadas. Goiânia é uma cidade bela, gostosa”, disse.

Iris ainda declarou que a população precisa estar atenta, pois em tempo de campanha não há candidato com a cara feia, ou preguiçoso, precipitado. Por isso, é preciso se informar a respeito de cada um. Iris encerrou a entrevista coletiva reiterando que a decisão dele é definitiva.

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal www.EMAISGOIAS.com.br pelo WhatsApp (62) 98272-3896 ou entre em contato pelo (62) 3259-6500