Iris: “Marconi é o primeiro governador em Goiás a convocar todo o seu secretariado para ouvir o prefeito da capital”

Prefeito diz parceria pode ajudar a resolver os problemas da capital

Recebido hoje de manhã pelo governador Marconi Perillo para a primeira audiência oficial, onde foram discutidas as demandas administrativas de Goiânia, o prefeito Iris Rezende (PMDB) disse que foi “surpreendido” pela iniciativa do governador de convocar todo o secretariado, que na sua avaliação foi um “gesto de apreço” para com ele e com na cidade, “um momento marcante” na história política de Goiás. “Vamos administrar Goiânia de mãos dadas com o governo estadual, buscando soluções dos problemas, que não são poucos”, disse o prefeito.

Marconi disse que não poderia ser diferente a recepção a Iris Rezende, pela história política que ele representa. É o primeiro encontro entre os dois chefes de governo depois das eleições de outubro do ano passado.

“A nossa intenção é desenvolver um trabalho em conjunto, em benefício da nossa cidade. Eu li algo que o governador anunciava que iria à Prefeitura. Pensei, ‘não. Existe uma hierarquia’. E eu, imediatamente, pedi uma audiência, justamente em sinal de respeito e de consideração”, disse o peemdebista.

Iris observou que é a primeira vez que se vê na história política de Goiás, entre governador e prefeito, um gesto desse: “O governador convocando todo o secretariado para ouvir o prefeito”.

Disse também que assim que tomou conhecimento, pela imprensa, de que o governador faria, primeiro, uma visita a ele no Paço Municipal, pensou na precedência e na hierarquia. “Eu logo então pedi para, como prefeito de Goiânia, vir manifestar ao governador o nosso respeito, a nossa consideração e o nosso interesse de realizar nessa cidade um trabalho conjunto”, reafirmou.

O prefeito disse ainda saber que o governo estadual é dirigido com “espírito público” e o objetivo da administração municipal é “servir à população”. Foi fundamentado nisso, explicou, que levou alguns pedidos ao governador, de ordem burocrática, administrativa, e também manifestou a Marconi o interesse de realizar um “trabalho conjunto”.

Parcerias

O peemdebista ressaltou que a capital é uma cidade que recebe pessoas de todos os recantos do País em busca de Saúde: “Então, a questão da Saúde de Goiânia é uma preocupação – e o governador já manifestou isso com a construção de uma infraestrutura de hospitais e outras ações na área da Saúde”.

Na Educação, assinalou que embora o ensino infantil e o fundamental sejam de competência da Prefeitura e o Ensino Médio, do Estado, isso não impede a realização de um trabalho conjunto de valorização das crianças, dos adolescentes e de jovens de uma maneira geral.

“Trouxe dois pedidos ao governador, que foram imediatamente autorizados. Na área da informática, dois projetos que têm o governo do Estado, tanto na área tributária, quanto na área de recursos humanos. Isso vai facilitar enormemente a prefeitura de Goiânia, em uma área que está praticamente zerada. Seria um projeto que custaria muito, se fosse para a Prefeitura licitar”, arrematou Iris.

Durante o encontro, Marconi disponibilizou os programas do Sistema Eletrônico de Protocolo (Sepnet), Modelo de Gestão do Plano Plurianual e Execução Orçamentária e Financeira (Siofnet), desenvolvidos pela Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan) à Prefeitura de Goiânia.

O governador colocou também à disposição de Iris toda a equipe estadual da área de Meio Ambiente e Cidades, para discussão do novo Plano Metropolitano, além de todas as informações a respeito de projetos de saneamento básico em Goiânia. “Compreendemos pela experiência que temos, pelo nível de maturidade que temos, a importância de estabelecermos relações convergentes, maduras, inteligentes, que possam efetivamente contribuir com o futuro da cidade”, reiterou.

O Estado deve ainda prorrogar a disposição dos técnicos que foram cedidos ao município. Segundo o governador, o desenvolvimento dos softwares vai permitir economia de R$ 10 milhões para os cofres do Município.

Passado

Na avaliação do prefeito, se existem divergências em época de eleição, “elas não podem nunca influenciar a ação de governantes movidos pelo espírito público, pelo sentimento de pátria, pela responsabilidade administrativa”. Afirmou ter sentido que ele e o governador vão realizar um trabalho conjunto em Goiânia e dar exemplo aos prefeitos das capitais e governadores dos outros estados.

Sobre o debate envolvendo o contrato do município de Goiânia com a Saneago, afirmou que o governador já abriu a discussão do processo e que o próprio Marconi garantiu que o assunto será avaliado de “tecnicamente”. “Não haverá nenhum obstáculo maior na relação minha com o prefeito Iris”, concluiu Marconi.