Repressão ao crime

Integrantes da Força Nacional começam a atuar nesta sexta (30) em Goiânia

Parte da equipe vai ajudar na investigação de crimes não solucionados e 80 agentes estarão patrulhando as ruas de bairros da região Noroeste da Capital


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 30/08/2019 às 11:51:05

Esquipes da Força Nacional vão reforçar o patrulhamento ostensivo em bairros da região Noroeste de Goiânia (Foto: divulgação/SSP)
Esquipes da Força Nacional vão reforçar o patrulhamento ostensivo em bairros da região Noroeste de Goiânia (Foto: divulgação/SSP)

Representantes dos Governos Federal, Estadual e da Prefeitura de Goiânia participaram, na manhã desta sexta-feira (30), em Goiânia, do lançamento do “Em Frente Brasil”, projeto do Governo Federal que tem como meta reduzir os índices criminais em todo o País. Única capital contemplada nesta primeira fase do projeto, Goiânia recebeu 100 agentes da Força Nacional, sendo que 20 agentes vão atuar na investigação de crimes não solucionados e outros 80 irão reforçar o patrulhamento ostensivo em bairros da região Noroeste da Capital.

Ao lançar o projeto em Goiânia, o secretário Nacional de Segurança Pública, general da reserva Guilherme Theópilo, explicou que a intenção do Governo Federal é combater não somente as conseqüências, mas também atuar, de forma firme e inteligente, nas causas dos crimes. “Inicialmente nós vamos trabalhar na repressão, principalmente em locais onde o crime organizado tenha se instalado, mas é importante lembrar que já está em andamento uma ação ainda mais ampla, que consiste em um levantamento em que tentaremos descobrir porque aquele bairro ou região registra uma violência maior que os demais”, pontuou.

Goiânia é a única capital do país a constar na lista da primeira fase do projeto

Goiânia é a única capital do país a constar na lista da primeira fase do projeto (Foto: divulgação/SSP)

A cada 15 dias, ainda segundo Theópilo, as cidades contempladas precisam enviar à Secretaria Nacional de Segurança Pública um relatório com os índices alcançados naquele período, sendo que, a cada três meses, um balanço das operações será encaminhado para o Presidente Jair Bolsonaro. Além de Goiânia, foram contemplados com o projeto piloto as cidades de Ananindeua, no Pará; Paulista, no Pernambuco; Cariacica, no Espírito Santo; e São José dos Pinhais, no Paraná.

Com o reforço no policiamento, a meta da Secretaria da Segurança Pública de Goiás (SSP-GO), segundo o secretário Rodney Miranda, é reduzir ainda mais os índices criminais na região Noroeste, números estes que, segundo ele, já caíram muito nos últimos sete meses, e hoje estão bem abaixo da média nacional. “Nós queremos consolidar o bom trabalho que já vem sendo feito naquela região de Goiânia e, mais para a frente, estaremos estudando a possibilidade de transferir estes 100 agentes para cidades do da região do Entorno do Distrito Federal”, descreveu.

A Força Nacional de Segurança atuará de forma conjunta com as polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC), e Guarda Civil Metropolitana. A Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) também integram a iniciativa.