Cidades

Inscrições para substituição de médicos cubanos em Goiás tem início nesta quarta (21)

Com a saída dos cooperados, a demanda de Goiás é de 202 médicos, que deverão atuar em 95 municípios. Valparaíso encabeça a lista, com 16 vagas; confira a lista completa


Hugo Oliveira

Do Mais Goiás | Em: 21/11/2018 às 12:16:03


(Foto: Karina Zambrana /ASCOM/MS/Fotos Públicas)
(Foto: Karina Zambrana /ASCOM/MS/Fotos Públicas)

Tem início nesta quarta-feira (21) as inscrições para substituição dos 8.517 médicos cubanos atuantes no Brasil e que deixarão suas funções em razão do rompimento da parceria entre o governo daquele país e o programa Mais Médicos. Em Goiás, são 202 vagas abertas para médicos brasileiros ou com diploma validado no país, os quais deverão atuar em 95 municípios do Estado (confira a lista abaixo).

Entre as cidades goianas com maior demanda estão Valparaíso de Goiás (16), Aparecida de Goiânia (10), Luziânia (9), Águas Lindas de Goiás (8), Goianira (4), Niquelândia (4) e Planaltina (4). Dos 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs) relacionados para receber substitutos, apenas seis ficam no Centro-Oeste, mas nenhum em Goiás.

As vagas permanecerão disponíveis para os mencionados agentes de saúde até o próximo domingo (25). Uma nova chamada, voltada para brasileiros formados no exterior e estrangeiros, será aberta na terça-feira (27). As inscrições, de acordo com edital publicado na terça-feira (20), podem ser feitas pelo site maismedicos.gov.br e o início das atividades é imediato, previsto para 3/12.

Gilberto Occhi, Ministro da Saúde (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

Os salários são de R$ 11,8 mil, mais ajuda de custo inicial que pode variar entre R$ 10 e R$ 30 mil para deslocamento até o município de atuação.

De acordo com o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, a preocupação foi diminuir os prazos da inscrição até a cehgada do médico no município. “Essa foi uma medida imediata, mais rápida e eficaz de não deixar faltar assistência médica em áreas com médico da cooperação”. Ainda segundo ele, um edital ficará aberto permanentemente com chamadas a partir do momento em que houver demanda. “A expectativa é que o município ou DSEI fiquem menor tempo possível sem médico”.

Três maiores

Das três maiores cidades do Estado, apenas Aparecida de Goiânia – que tem 54 médicos pelo programa – figura o Top 7 de municípios com as maiores demandas por substituições. Assim, novos médicos serão destinados às Unidades Básicas de Saúde (UBSs) Retiro do Bosque, Nova Olinda, Veiga Jardim, Tiradentes, Florença, Anhembi e Delfiori.

Segundo a Saúde municipal, todas as unidades citadas não dependem dos cubanos para funcionar. “Moradores que estejam em uma área desassistida podem usar o agendamento municipal de consultas pelo telefone 0800-646-1590 e o sistema os encaminhará para atendimento na unidade mais próxima”.

Com um total de 61 profissionais vinculados à iniciativa, a Capital oferece apenas dois postos. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Goiânia recusou-se a informar as unidades em que os dois únicos médicos cubanos atuantes na cidade serão substituídos para manter a privacidade dos profissionais, que – segundo o órgão –, não desejam ser entrevistados.

Em Anápolis, segundo a assessoria da SMS local, não possui profissionais vinculados ao programa.

Saída

O edital é uma tentativa de solução emergencial adotada pelo governo federal depois que Cuba comunicou o encerramento da cooperação à Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). A saída, entretanto, foi provocada por exigências feitas pelo governo a assumir a presidência em 2019 e declarações do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

Em agosto, durante a campanha eleitoral, ele afirmou que “expulsaria” os profissionais cubanos com a exigência de que estes se submetessem à revalidação de seus diplomas no Brasil. “Vamos expulsar com o Revalida os cubanos do Brasil”.

Bolsonaro ainda ressaltou que “além de explorar seus cidadãos ao não pagar integralmente os salários dos profissionais, a ditadura cubana demonstra grande irresponsabilidade ao desconsiderar os impactos negativos na vida e na saúde dos brasileiros e na integridade dos cubanos”.

As afirmações, encaradas como depreciativas pelo governo cubano, ensejaram então a saída do país da cooperação estabelecida com o Brasil em 2013, durante o primeiro mandato de Dilma Rousseff (PT).

Confira a lista de municípios goianos e o respectivo número de vagas para substituição. As informações são do Ministério da Saúde:

ABADIA DE GOIAS 1

ACREUNA 1
AGUAS LINDAS DE GOIAS 8
ALEXANIA 6
ALTO PARAISO DE GOIAS 1
ALVORADA DO NORTE 1
AMARALINA 1
ANICUNS 1
APARECIDA DE GOIANIA 10
BARRO ALTO 2
BOM JARDIM DE GOIAS 2
BONOPOLIS 1
BRAZABRANTES 1
BRITANIA 1
BURITI ALEGRE 1
BURITI DE GOIAS 1
CACHOEIRA ALTA 1
CAIAPONIA 1
CALDAZINHA 1
CAMPINORTE 2
CAMPO ALEGRE DE GOIAS 1
CAMPOS BELOS 3
CARMO DO RIO VERDE 2
CATALAO 3
CAVALCANTE 2
CEZARINA 2
CHAPADAO DO CEU 1
CIDADE OCIDENTAL 6  COCALZINHO DE GOIAS 2  CORREGO DO OURO 1
CORUMBAIBA 1
CRISTALINA 3
CRIXAS 3
CROMINIA 1
DAMIANOPOLIS 1
DOVERLANDIA 1
EDEALINA 1
FLORES DE GOIAS 2
FORMOSO 1
DIVINOPOLIS DE GOIAS 1
GOIANESIA 3
GOIANIA 2
GOIANIRA 4
GUARAITA 1
GUARANI DE GOIAS 1
HEITORAI 1
ISRAELANDIA 1
ITABERAI 3
ITAUCU 2
JATAI 3
JESUPOLIS 1
LEOPOLDO DE BULHOES 1
LUZIANIA 9
MAMBAI 1
MINACU 3
MINEIROS 1
MOIPORA 1
MORRINHOS 3
MORRO AGUDO DE GOIAS 1
MUNDO NOVO 1
MUTUNOPOLIS 1
NEROPOLIS 1
NIQUELANDIA 4
NOVA CRIXAS 1
NOVA GLORIA 2
NOVO GAMA 3
NOVO PLANALTO 1
PIRACANJUBA 1
PIRENOPOLIS 1
PIRES DO RIO 3
PLANALTINA 4
PORANGATU 3
PORTELANDIA 1
PROFESSOR JAMIL 1
RIALMA 1
RUBIATABA 3
SANTA RITA DO ARAGUAIA 1
SANTA TEREZA DE GOIAS 1
SANTO ANTONIO DO DESCOBERTO 1
SAO DOMINGOS 2
SAO FRANCISCO DE GOIAS 1
SAO JOAO D’ALIANCA 2
SAO LUIZ DO NORTE 1
SAO MIGUEL DO ARAGUAIA 2
SERRANOPOLIS 1
SILVANIA 2
SITIO D’ABADIA 1
TERESINA DE GOIAS 2
TURVANIA 1
URUACU 7
URUANA 1
VALPARAISO DE GOIAS 16
VIANOPOLIS 1
VILA BOA 2
VILA PROPICIO 1