IPC

Inflação apresenta queda no mês de maio em Goiânia, a menor desde 2006

Segundo economista, taxa foi pressionada em maio principalmente por reajustes ocorridos em grupos como transportes e habitação


Fabricio Moretti
Do Mais Goiás | Em: 10/06/2019 às 22:07:34

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) apresentou uma variação de 0,16% no mês de maio em Goiânia. O resultado foi divulgado nesta segunda-feira (10) pelo economista Marcelo Eurico de Sousa, do Instituto Mauro Borges. A taxa é a menor para o mês de maio, desde 2006.

Segundo Marcelo Eurico, a taxa foi pressionada em maio principalmente por reajustes ocorridos nos grupos de Transportes (2,61% para 4,17%) e Habitação (-0,93% para 0,47%). Os itens do grupo de Transportes que sofreram maiores reajustes foram passagem de ônibus urbano (4,37%), gasolina comum (6,59%), etanol (5,70%) e óleo diesel (2,43%).

O aumento do índice no Grupo Habitação se explica pelo aumento da energia elétrica (0,91%), ocasionado pela cobrança da tarifa referente à bandeira amarela. O item gás de cozinha também sofreu reajuste de 0,71%.

Como contrabalanço ao resultado do índice, grupos como Alimentação (-1,53%), Educação (-0,58%) e Vestuário (-0,29%) apresentaram diminuição. Desde abril, devido à chegada da nova safra e maior oferta de produtos no mercado, itens como hortaliças, legumes e grãos apresentaram queda de preço, após um primeiro trimestre de índices elevados.

Marcelo Eurico afirma que para o mês de junho, há expectativa de diminuição do IPC, pela suspensão prevista da bandeira amarela e pela continuação da queda dos preços dos alimentos.