Defesa de projeto

“Indústria da multa vai deixar de existir no Brasil”, diz Bolsonaro em Aragarças

Presidente elogiou retirada dos radares móveis das rodovias goianas

Política

Artur Dias
Do Mais Goiás | Em: 05/06/2019 às 17:00:49

(Foto: Divulgação/Governo de Goiás)
(Foto: Divulgação/Governo de Goiás)

Em passagem por Goiás para o anúncio da revitalização da Bacia do Rio Araguaia, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) defendeu o projeto de lei que altera o Código de Trânsito Brasileiro. A iniciativa foi apresentada pelo próprio presidente ao Congresso Nacional na última terça-feira (4).

“A indústria da multa vai deixar de existir no Brasil”, disse Bolsonaro, que ainda elogiou a retirada dos radares móveis nas rodovias goianas. A medida foi tomada pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) no final de janeiro deste ano. Uma das alterações propostas pelo presidente é de não aplicar multas, apenas advertência por escrito, a motoristas que desrespeitarem regras de transporte de crianças em veículos. A medida foi criticada por especialistas.

O presidente ressaltou que o Governo Federal vai fortalecer a fiscalização por meio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), mas reforçou que os sistemas eletrônicos de fiscalização não serão mais utilizados. “Meus amigos policiais rodoviários federais. Acabei de acertar com o ministro da Economia, Paulo Guedes, a contratação de mais mil servidores para essa área. Mas a multagem [sic] eletrônica vai deixar de existir”, confirmou o presidente.

Ele disse também que, por ele a máxima de pontos permitida poderia ser aumentada para 60 pontos, apesar de que o projeto prevê o aumento para 40.

Meio ambiente

O presidente afirmou, ainda, que projetos como a revitalização da bacia do Araguaia são a prova de que é possível aliar as questões ambientais com as demandas econômicas. E disse que essas iniciativas são possíveis graças ao trabalho integrado dos ministros brasileiros.

“O que seria da brava, competente e trabalhadora ministra da agricultura, Tereza Cristina, se ela não tiver ao lado o não menos bravo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Sales? Eles jogam juntos […]. Somente assim podemos assinar e assumir compromissos com políticas que visam melhorar a vida do povo brasileiro.”, disse o presidente.

O evento

Bolsonaro retornou a Goiás para participar do lançamento do Programa “Juntos Pelo Araguaia”, encabeçado pelo Governo de Goiás. A solenidade acontece na data em que se celebra o Dia Mundial do Meio Ambiente.

O programa tem o objetivo de levar cerca de R$ 500 milhões em investimentos para a região do rio. Os recursos serão utilizados para recuperar áreas em Goiás e no Mato grosso, em cinco mil hectares de terra/leito de cada unidade federativa.

Os referidos R$ 500 milhões são um dinheiro reservado para a fase inicial da proposta. Nessa primeira etapa o objetivo é realizar a recuperação de voçorocas, construção de barragens de contenção, curva de nível, fazer plantio de mudas e cercamento das áreas mais deterioradas.