LEVANTAMENTO | QUARENTENA

Isolamento cai em Goiás, mas Estado ainda lidera ranking nacional

Percentual já chegou a 65% no dia 30 de março, mas dados mais recentes, do dia 14 de abril, apontam registros de 58,46%. DF ocupou primeira colocação por pouco tempo


Jessica Santos
Do Mais Goiás | Em: 16/04/2020 às 13:09:34

(Foto: Gabriel Monteiro/O Globo)
(Foto: Gabriel Monteiro/O Globo)

O Estado de Goiás registrou nova queda no índice de isolamento social determinado pelo governo estadual em razão da pandemia do novo coronavírus. Percentual já chegou a 65% no dia 30 de março, mas dados mais recentes, do dia 14 de abril, apontam registros de 58,46%. Apesar da queda, goianos ainda lideram o ranking nacional e estão acima da média de outras unidades federativas.

Em março deste ano, Goiás registrou seu maior índice desde o início do isolamento, com 65%. Um dia depois, o registro era de 63%, ainda acima da média de 60%. No dia 4 de abril, no entanto, o Estado teve queda e foi para 59,6%. Entre os dias 10 e 13 de abril, Goiás chegou a perder o posto para o Distrito Federal (DF). Nesse período, o Estado registrou isolamento de 50,22% da população, contra os 55,9% registrados pelo DF; a posição, porém, já foi recuperada.

O Distrito Federal agora voltou, no 14/3, para a segunda posição, com 56,79%. A lista segue com Pernambuco (55,91%), Ceará (55,02%), Maranhão (54,78%), Amapá (54,04%), Pará (53,76%), Amazonas (53, 61%), Rio de Janeiro (53,48%) e Piauí (53,46%), respectivamente.

Os dados são do levantamento da empresa In Loco, que utiliza o georreferenciamento por celular para monitorar o isolamento domiciliar. Em Goiás, a pesquisa analisa o deslocamento de cerca de milhões de celulares.

Panorama

Segundo dados da Secretaria da Saúde (SES-GO) desta quarta-feira (16), o número de casos confirmados em Goiás subiu para 304. Foram 20 registros a mais 24 horas. O número de mortos continua em 15. No Estado, há 4.106 casos suspeitos em investigação; outros 1.779 já foram descartados.

Os municípios com casos confirmados são Águas Lindas de Goiás (2), Aloândia (1), Anápolis (20), Anhanguera (1), Aparecida de Goiânia (6)*, Aragoiânia (1), Bela Vista de Goiás (1), Bom Jesus de Goiás (1), Caldas Novas (1), Campestre (1), Catalão (1), Cidade Ocidental (2), Faina (1), Formosa (3), Goiandira (1)*, Goianira (1), Goianésia (16), Goiânia (176)*, Goiatuba (1), Guapó (1), Itaguaru (1), Itumbiara (7), Jataí (4), Luziânia (8)*, Montividiu (1), Morrinhos (1), Nerópolis (1), Nova Glória (1), Nova Veneza (1), Paranaiguara (1), Paraúna (1), Pires do Rio (3)*, Professor Jamil (3), Rialma (3), Rio Verde (13)*, Santo Antônio do Descoberto (1), São Luís dos Montes Belos (2), Senador Canedo (1), Silvânia (1), Trindade (5), Valparaíso de Goiás (6)* e Vianópolis (1).

No Brasil, a quantidade total de confirmações é de 28.320. Foram 3.058 casos a mais em 24 horas. O número de morte também subiu e agora é de 1.736. Foram mais de 204 óbitos confirmados em um dia. De acordo com o Ministério da Saúde, os estados com maiores números de mortes são São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará e Pernambuco.