Do Mais Goiás

Incêndios de grandes proporções afetam Hidrolândia e Parque Nacional das Emas

Fogo em Hidrolândia já dura três dias e equipe de 20 combatentes será reforçada com pelo menos mais 25 bombeiros. Em Mineiros, a situação já foi controlada, mas incêndio de provável origem natural queimou área equivalente a 6 mil campos de futebol

Incêndio no Parque Nacional das Emas pode ter sido provocado por Raio, situação está controlada, mas ainda existe risco de reignição

Dados do Corpo de Bombeiros apontam que mais de 6 mil incêndios já acometeram o território goiano desde o início de 2019. O número já supera os cerca de 5 mil focos registrados ao longo de todo o ano de 2018. No comparativo semestral, o cálculo é de que já houve um aumento de 40% na quantidade de casos. Nesta terça-feira (3), bombeiros militares combatem duas ocorrências de grandes proporções em Hidrolândia, o qual já se prolonga por três dias, e no Parque Nacional das Emas, em Mineiros, que teve início no fim da tarde de segunda-feira (2).

Em Hidrolândia, 20 militares atuam desde sábado (31/8) com abafadores, sopradores e bombas costais. Como o fogo persiste, o comando da Operação Cerrado Vivo irá acionar mais 25 combatentes que estavam de sobreaviso para tentar finalizar o incêndio ainda nesta terça (3).

De acordo com o subcomandante da iniciativa, Eberson Holanda, as características do terreno, que é irregular e cheio de pedras, impossibilita o uso de viaturas com bombas d’água mais potentes. Ele avalia também que há grandes chances do foco ter surgido por ação humana.

“Como aqui não temos chuva com raios, a chance do fogo ter sido causado por ação antrópica é de mais de 90%”. A área atingida ainda não pôde ser calculada. “Todos os esforços estão sendo feitos no sentido de apagar as chamas, quando o serviço for concluído, iremos acionar drones para fazer uma estimativa. O certo, porém, é que, em três dias, uma grande área foi afetada”, observa.

Parque Nacional das Emas

O subcomandante também coordena ações no incêndio que afeta o Parque Nacional das Emas, em Mineiros, a 420 quilômetros da capital. “Fomos acionados às 17h30 de segunda (2) e chegamos com 12 homens e três viaturas. Funcionários do Instituto Chico Mendes (ICMbio), que administra o parque, também se revezaram para ajudar no combate. Ao todo, já temos mais de seis mil hectares queimados, o que em uma comparação grosseira, equivalem a seis mil campos de futebol”.

Paredão de fogo chegou a ter 10km de extensão em Mineiros (Foto: divulgação/Bombeiros)

A própria natureza, ressalta o bombeiro, também se aliou à iniciativa contra as chamas. “Apesar do período de estiagem que afeta todo o Estado, tivemos ontem uma chuva que ajudou a reduzir o paredão de fogo, com extensão de 10 quilômetros, que avançava rumo à cidade de Mineiros. Com ajuda da chuva, os homens conseguiram controlar a situação e agora realizam apenas o rescaldo e monitoramento para que não haja reignição”.

De acordo com o combatente, a região Sudeste, onde o parque fica, tem mais incidência de chuvas que o restante de Goiás, de modo que a principal suspeita é de que o fogo tenha tido origens naturais. “Lá é intensa a possibilidade de chuvas com raios, que podem gerar fagulhas perigosas em contato com o mato seco”.

O Mais Goiás entrou em contato com o ICMbio, mas ainda não obteve retorno.