Incêndio nos parques Ecológico e João Leite já dura 3 dias e destruiu cerca de mil hectares

O fogo, que teve início na manhã de sábado, ainda não foi completamente controlado. Chamas já causaram destruição de 10% da área total


Jessica Santos
Do Mais Goiás | Em: 16/09/2019 às 10:19:32

As chamas do incêndio que atinge os parques Altamiro de Moura Pacheco e João Leite já destruíram 1 mil hectares, o que representa 10% da região total. (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)
As chamas do incêndio que atinge os parques Altamiro de Moura Pacheco e João Leite já destruíram 1 mil hectares, o que representa 10% da região total. (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

As chamas do incêndio que atinge os parques Ecológico Altamiro de Moura Pacheco e João Leite já causaram destruição de cerca de 1 mil hectares de vegetação, o que representa 10% da região total. O fogo, que teve início na manhã de sábado, ainda não foi completamente controlado. Equipes do Corpo de Bombeiros, com 79 militares e 8 viaturas, trabalham no local nesta segunda-feira (16).

O incêndio teve início nas proximidades do Residencial Vale dos Sonhos, às margens da BR-153. As chamas se espalharam e chegaram próximas à Nerópolis, às margens da GO-080. Os bombeiros suspeitam que as chamas foram causadas por ação humana e se alastraram de forma rápida em razão do tempo seco, vento forte e baixa umidade.

“Ainda no sábado nós percebemos que o incêndio se iniciou da rodovia para dentro do parque. Considerando que não temos possibilidade de raios, que causariam o fogo, acreditamos terem sido provocados por ação humana. Nesta época do ano a possibilidade de ação da natureza para causar esse tipo de incêndio é quase nula”, explica o major Eberson Holanda, subcomandante da Operação Cerrado Vivo.

Combate

Segundo relata o major, os trabalhos no local ainda estão em andamento. A corporação acredita que até o final desta segunda-feira (16) as chamas serão completamente apagadas. As equipes de combate foram divididas em duas. Uma delas nas proximidades da GO-080, que pega parte da reserva da barragem do João Leite. A outra está localizada no parque Altamiro de Moura, próximo à BR-153.

“O incêndio já diminuiu um pouco. Podemos dizer que uma parte considerável já foi controlada. O parque tem aproximadamente 5 mil hectares. Até o momento já conseguimos preservar mais de 80%. Nosso trabalho está sendo feito para preservar o máximo possível”, disse.

Além dos militares, brigadistas da Secretaria do Meio Ambiente também ajudam no combate das chamas. As equipes utilizam abafadores, bombas costais, mangueiras e sopradores. “É um trabalho complicado porque é de difícil acesso. Nós conseguimos chegar até determinado ponto apenas. É cansativo pois temos que andar bastante” conta Eberson.

Trânsito

Em razão da fumaça causada pelo incêndio, os motoristas que precisam passar pela região do parque ecológico devem ter atenção redobrada. O alerta é do major Eberson. “Para quem está transitando na BR-153 e GO-080, orientamos maior cuidado. Não parar no meio da pista caso verifique nuvem de fumaça. Isso pode provocar acidentes graves”.

Segundo ele, o ideal é manter a velocidade baixa e acender o farol de milha. “O pisca-alerta também não deve ser ligado caso o veículo esteja em movimento. Se precisar parar o automóvel, é necessário estar no acostamento o mais longe da pista principal possível. São cuidados que podem salvar vidas”, disse.

Veja vídeo feito pela PRF por volta das 4h desta segunda-feira (16):