Destruição

Incêndio destrói ponte de madeira que ligava Palestina de Goiás a Arenópolis na GO-471

Fogo foi percebido por populares por volta das 14h. Moradores controlaram o fogo sem ajuda do Corpo de Bombeiros. Para transitar entre as cidades, é preciso fazer desvio de 200km


Hugo Oliveira
Do Mais Goiás | Em: 19/01/2018 às 11:04:14

População controla incêndio na ponte da GO-471 (Foto: reprodução)
População controla incêndio na ponte da GO-471 (Foto: reprodução)

Na tarde de quinta-feira (18), uma ponte de madeira da GO-471 que passava sobre o Rio Bonito, ligando Palestina de Goiás a Arenópolis, no Oeste Goiano, foi consumida pelo fogo.  Segundo uma moradora da região, o incêndio foi percebido e controlado pelos habitantes das imediações sem ajuda do Corpo de Bombeiros. Para transitar entre os municípios, é preciso que o motorista faça um desvio de 200 quilômetros, passando pela BR-153 e GO-221.

De acordo com a vizinha da ponte, a fazendeira Cremilda Leite, o incêndio começou por volta das 14h. A suspeita dos moradores é de que alguém tenha ateado fogo à estrutura. “Alguém colocou fogo. Quando a gente viu, os proprietários das terras vizinhas vieram para tentar apagar, mas a ponte ficou destruída. Precisamos muito desse acesso, Estamos praticamente ilhados agora. Queremos que a ponte seja refeita urgentemente”, reivindica.

Segundo ela, antes mesmo do incêndio, a estrutura era frágil e não tinha capacidade de suportar o peso de caminhões. “Há 10 anos ela estava interditada para caminhões. A ponte era sustentada por dois cabos de aço, um deles queimou com o incêndio. A situação estava caótica, havia sério risco de quem passava cair e morrer”.

Imagem mostra precariedade da estrutura antes do incêndio (foto: reprodução)

Cremilda, que é moradora da região há 44 anos, revela que a construção da ponte partiu da população das duas cidades. “Pedimos ao poder público por muito tempo, mas em 1975 cansamos de esperar. Foi quando moradores construíram a ponte de madeira, que era utilizada para passagem de carros e de gado”. Segundo ela, a ponte foi concluída em 1988, quando a rodovia passou a ser estadual e foi batizada de GO-471. “Mesmo assim, ninguém veio construir uma ponte de concreto para nós”.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Estadual e do Corpo de Bombeiros, nenhuma ocorrência foi registrada.

Contrapartida

Em nota, a assessoria de imprensa da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), que é o órgão estadual responsável pela implantação, pavimentação, conservação e gestão de rodovias, afirmou que licitou projeto de engenharia para construção de uma ponte de concreto no local, o processo está em fase de conclusão. “Assim que o projeto for finalizado, a execução da obra será objeto de licitação pela Agetop, para assinatura de contrato e posterior assinatura de ordem de serviço.

A agência divulgou uma lista de rotas alternativas. Motoristas podem passar pela GO-221, rodovia pavimentada que lita Palestina a Iporá; podem optar pela BR-158 e/ou pela GO-188, ambas se conectam á GO-060, sentido Piranhas.