Mistério

Incêndio destrói nove veículos no pátio da Secretaria de Obras de Aragarças

Sete ônibus escolares, uma viatura de recolher corpos e uma ambulância de resgate ficaram completamente destruídos. Há a suspeita de que o incêndio seja criminoso


Thais Lobo
Do Mais Goiás | Em: 10/02/2019 às 10:26:24

O prefeito da cidade declarou estado de calamidade pública no município | Foto: Leitor/Mais Goiás
O prefeito da cidade declarou estado de calamidade pública no município | Foto: Leitor/Mais Goiás

Sete ônibus escolares, uma viatura de recolher corpos (rabecão) e uma ambulância de resgate foram destruídos por um incêndio no início da madrugada de domingo (10), na cidade de Aragarças, região Oeste do estado. Os veículos estavam estacionados um ao lado do outro no pátio da Secretaria de Obras do município. Ninguém ficou ferido.

Segundo a Prefeitura de Aragarças, um dos vigilantes que fazia a guarda no local percebeu o momento em que se iniciaram as chamas no rabecão e, de imediato, comunicou o fato aos socorristas do SAMU, que fica ao lado da Secretaria de Obras.  A ocorrência foi atendida pelo Corpo de Bombeiros de Goiás, que acionou a equipe de Barra do Garças, no Mato Grosso, que é a mais próxima de Aragarças.

“Ao chegarmos ao local e nos dirigirmos na direção dos veículos observamos que o local já estava tomando pelo fogo e que as chamas se espalharam rapidamente por isso, realizamos apenas o rescaldo, infelizmente, não tivemos como evitar o pior”, ressaltou o Sargento Vinicius.

Uma perícia no local foi recomendada pela equipe do Corpo de Bombeiro e deve ser feita pela Polícia Civil para investigar as causas do fogo. Há a suspeita de que o incêndio seja criminoso.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Mais Goiás (@maisgoias) em

Hipóteses

A Polícia Militar de Aragarças chegou a receber uma denúncia anônima alertando que uma mulher teria ateado fogo ao rabecão em retaliação a morte de um rapaz, identificado como Jefferson Alves Martins, de 25 anos, na tarde deste sábado (10) em confronto com a Patrulha Rural da PM no município. Mas o comandante da 4º Companhia Indepentende da Polícia Militar (CIPM), major Sandro Cardoso Botelho, não vê relação entre os crimes e cita que várias hispóteses serão investigadas pela Polícia Civil.

“Tem várias linhas de conjectura. Estão falando que é problema político do prefeito, que o incêndio seria retaliação a ele, falam que também que é a parte elétrica que teria dado pane, e tem essa outra linha em represália [ao confronto]. Mas uma perícia vai ser feita e tudo vai ser investigado e esclarecido”, ressalta o major.

O Mais Goiás tentou contato com a delegacia de Aragarças e com o delegado responsável pelo caso, Ricardo Galvão, mas nossas ligações não foram atendidas.

Foto: Leitor/Mais Goiás

Estudantes sem transporte

A Secretaria de Educação, que contava com nove ônibus para o transporte de estudantes, teve os quatro maiores atingidos pelas chamas e agora restaram apenas dois micro-ônibus para realizar o serviço. “É muito triste, bem no começo do ano levito a gente ver virar cinzas sete ônibus escolares, alguns praticamente zero quilometro e outros bem conservados, mais o rabecão do IML e uma das ambulâncias que servia para transporte de pacientes até Goiânia”, disse o prefeito de Aragarças, José Elias.

Em solidariedade, o major Sandro conversou com o prefeito e colocou os carros da PM à disposição da prefeitura para realizar o transporte dos estudantes a partir desta segunda-feira (11). “Não vamos deixar as crianças sem estudar. Até essa situação dos veículos ser regularizada, nós vamos ajudar”.