Do Mais Goiás

Igreja evangélica processa Fernanda Brum e pede R$ 46 mil, diz colunista

Processo é referente a um evento em Jequié, no interior da Bahia: entenda o caso

Chá das Mulheres Processo é referente a um evento em Jequié, no interior da Bahia. Igreja evangélica processa Fernanda Brum e pede R$ 46 mil, diz colunista
(Foto: Reprodução Redes Sociais)

A Igreja Evangélica Batista Jesus Lírio dos Vales, do interior da Bahia, está processando a cantora gospel Fernanda Brum por danos morais e materiais e inadimplência contratual. Segundo a colunista Fábia Oliveira, do site O Dia, o que era para ser uma celebração entre cristãos virou caso de Justiça após a cantora não comparecer a um evento. A igreja está pedindo mais de R$ 46 mil de indenização.

De acordo com o templo, em 2018 foi pago para a cantora um cachê de R$ 15 mil e passagens aéreas, além de gastos com a produção do evento chamado ‘Chá das Mulheres‘.

Fernanda Brum teria alegado motivos de força maior para não comparecer no evento, pedindo um adiamento. O ‘Chá das Mulheres’ foi remarcado e, na semana seguinte, no início de outubro de 2018, mas ela novamente não compareceu. Brum enviou um atestado médico para justificar a ausência, mas não disponibilizou nenhuma nova data.

Conforme publicado por Fábia, os responsáveis pelo evento tentaram entrar em acordo para um novo evento mas, como não conseguiram, cancelaram o ‘Chá das Mulheres’. Os organizadores tiveram que arcar com os prejuízos, de ingressos devolvidos a compra de lanches.

“Sem contar a perda da credibilidade junto aos fiéis, já que o evento tinha como objetivo principal o início de um projeto para a construção de um templo maior e mais bem estruturado”, lê-se no texto.

O processo corre desde junho de 2019. Em agosto deste ano houve uma audiência de conciliação, mas Fernanda Brum não apareceu e também não foi representada pelos advogados. A ação segue.

+ Fernanda Brum sofre acidente de carro em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro: LEIA

*Com informações do O Dia