Estupro de vulnerável

Idoso é preso por estuprar neta de 13 anos, em Caldas Novas

Abusos foram descobertos por uma prima da menor, que conseguiu gravar um vídeo do crime sendo cometido; caso será investigado pela DPCA


Thaynara Cunha
Do Mais Goiás | Em: 01/08/2019 às 14:15:57

(Foto: Divulgação / PC)
(Foto: Divulgação / PC)

Um idoso foi preso, na manhã da última quarta-feira (31), suspeito de estuprar a própria neta, de 13 anos, em Caldas Novas. José Aparecido Paranaíba, de 63 anos, será investigado pelo crime de estupro de vulnerável. A menina disse à polícia que os abusos começaram quando ela tinha apenas 9 anos e homem afirmava que faria mal ao irmão e à mãe dela, caso contasse para alguém. As informações são da Polícia Civil (PC).

José Aparecido é padrasto da mãe da adolescente. Ele entrava no quarto da menina durante a madrugada e a violentava. Chamou a atenção da polícia o fato de o homem, apesar de ter outros netos, usar uma foto da menor como fundo de tela do celular, da mesma forma como casais usam.

O caso veio à tona por meio de uma prima da vítima. Ela gravou um vídeo em que o idoso aparece molestando a menor e, em seguida, mostrou para a família. A menina confirmou os abusos para os pais, que imediatamente procuraram a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).

O responsável pela investigação, delegado Tibério Martins Cardoso, ouviu a vítima, os familiares e o agressor. José Aparecido foi preso e encaminhado para a Unidade Prisional de Caldas Novas. Caso seja condenado pela Justiça, a pena prevista é de 15 anos em regime fechado.

*Thaynara da Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Hugo Oliveira