NOS EUA

Idoso é indiciado por “brincadeira sadomasoquista” que matou o amante

Caso ganhou repercussão dos Estados Unidos


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 21/05/2020 às 17:37:30

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Alan Bishof, de 82 anos, foi indiciado foi homicídio culposo em função de uma “brincadeira sexual sadomasoquista” que deu errado e culminou  na morte do amante, Craig LaMell, de 65 anos, em Houston (Estados Unidos). A informação é do jornal Extra, do Rio de Janeiro. Alan é casado com uma mulher desde 1985.

Beverly, esposa de Alan, afirma que não sabia do relacionamento do marido com Craig. A morte foi provocada por trauma na cabeça. A defesa alega que a agressão foi consensual. Alan foi solto depois de pagar fiança de R$ 280 mil. O caso ganhou repercussão nos EUA porque definiu novos parâmetros sobre o que é permitido a dois adultos entre quatro paredes. 

A polícia descobriu o envolvimento de Alan do caso depois que ele se aposentou e o ex-chefe encontrou, no computador do idoso, um documento de texto em que ele confessava a participação na morte de Craig. A investigação encontrou também fotos do falecido caído no chão, com sangue no rosto, no tronco e nos braços.