Do Mais Goiás

Hugol confirma morte de motorista vítima de atentado em Anápolis

Walisson Barboza estava hospitalizado desde (1/9) quando teve 80% do corpo queimado.

Motorista da Urban tinha 35 anos e não resistiu aos ferimentos. (Foto: Reprodução)

Faleceu na manhã de domingo (12) no Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (HUGOL), o motorista de ônibus Walisson Barboza dos Santos, 35 anos, vítima de atentado no terminal urbano de Anápolis.

A informação foi confirmada pela assessoria do HUGOL e por familiares.

O crime ocorreu na tarde de quarta-feira (1/9) quando Walisson sofreu queimaduras de 2º e 3º grau ao ser alvo de uma mulher que ateou fogo no motorista. De acordo com a delegada Cynthia Christiane Alves, a mulher de 37 anos se sentia perseguida pelos motoristas da empresa e por outras pessoas por ter mau hálito. 

Walisson, tinha o apelido de “Pão de Queijo”, e ficou hospitalizado em estado grave. Ele teve 80% do corpo queimado.

Pela gravidade dos ferimentos, ele havia sido transferido do Hospital Estadual de Urgências de Anápolis (HEANA) para o HUGOL, em Goiânia.

Após dias de internação e cirurgias o estado de saúde se agravou e ele não resistiu.

Ainda não há informações sobre o velório do motorista da Urban.