Do Mais Goiás

Hugo 2 começa a funcionar no final do ano

Com edital para contratação de profissionais, a unidade deverá ser o principal cartão de visitas do governador na disputa em outubro.

Com reais possibilidades de vencer as eleições ainda no primeiro turno,  conforme a última sondagem do Instituto Veritá, o governador Marconi Perillo (PSDB) cumpriu agenda apertada durante a quarta-feira.

O candidato tucano que disputa a reeleição em Goiás tirou um tempo para vistoriar as obras do Hospital de Urgências de Goiânia 2, o Hugo 2, que está praticamente pronto em sua parte de infraestrutura.

Com edital para contratação de profissionais, a unidade deverá ser o principal cartão de visitas do governador na disputa em outubro.  

Para se ter ideia da magnitude da obra, desde 1987 não se  cria uma unidade de saúde da envergadura do hospital que atenderá a região Noroeste da capital.

Perillo visitou a obra e fez comentários quanto a necessidade da população saber as competências de cada ente na área de saúde.  “As pessoas confundem. Muitas vezes uma pessoa vai a um Cais (Centro de Atendimento Integrado à Saúde) e acha que o governador é o responsável”.

Perillo explicou o que é atribuição do Estado: “Nós somos responsáveis pelos grandes hospitais e ajudamos as entidades filantrópicas e várias prefeituras, mas a nossa responsabilidade é cuidar e cuidar bem dos grandes hospitais”.

O esclarecimento é parte das entrelinhas da conturbada situação que vive hoje o atendimento no município de Goiânia, que tem motivado denúncias  e mesmo abertura de inquéritos policiais contra a assistência ruim.

PRAZO

Marconi disse que até o final do ano a população goiana poderá contar com atendimento do Hugo 2. “A Organização Social (OS) que vai administrar o hospital foi contratada e já está fazendo o chamamento de mais de três mil funcionários que atuarão aqui”, disse.

Além da vistoria, Marconi ainda teve tempo para se reunir com cerca de 2 mil pastores da Igreja Videira e participar da inauguração de comitês na Capital, como o do ex-prefeito de Luziânia, Célio Silveira, que disputa uma vaga na Câmara dos Deputados.