Saúde

Hospital Municipal de Aparecida inaugura dez novos leitos de UTI

Já foram realizadas 130 internações em leitos de UTI e enfermaria, 560 diárias de internações, 1097 consultas e 306 exames


Jessica Santos
Do Mais Goiás | Em: 26/02/2019 às 13:31:22

(Foto: Divulgação/ Rodrigo Estrela/Secom)
(Foto: Divulgação/ Rodrigo Estrela/Secom)

O Hospital Municipal de Aparecida (HMAP) terá dez novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em funcionamento ainda esta semana. O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira (26), no auditório do HMAP. Essa é a segunda etapa de funcionamento da unidade, inaugurada em dezembro de 2018. Desde então, funcionam a ala ambulatorial de clínica médica e cirúrgica.

Outros dez leitos de UTI estão disponíveis desde o mês passado. Há, ainda, 60 leitos de internação, 20 leitos de urgência, duas salas cirúrgicas, laboratório clínico, radiologia, ultrassonografia, endoscopia e exames de diagnóstico.

De acordo com o prefeito município, Gustavo Mendanha (MDB), o hospital tem sido implantado por etapas devido ao tamanho e complexidade da unidade. “Todas as fases têm sido muito bem definidas para que possamos ter serviços de qualidade e excelência. Com essa organização, conseguimos reduzir as filas tanto de UTIs quanto de internações. Estamos melhorando todo o fluxo da saúde do município”, disse.

E ainda completa, dizendo que a HMAP significa independência da saúde de Aparecida. “Não tínhamos unidade de UTI própria, por exemplo. As pessoas tinham que sair daqui para conseguir atendimento em Goiânia. A partir de agora temos um hospital público de qualidade que atenderá não só aparecidenses, mas todos as cidades pactuadas com nosso município”, afirmou.

O secretário da Saúde, Alessandro Magalhães, informou que já foram realizadas 130 internações em leitos de UTI e enfermaria, 560 diárias de internações, 1097 consultas e 306 exames.

A previsão é de que, em julho deste ano, mais 30 leitos de clínica médica, 30 de pediatria, 10 de UTI pediátrica sejam abertos. O hospital também deve iniciar a prestação de exames de ressonância magnética e tomografia. Em dezembro, a expectativa é de que 60 leitos de clínica cirúrgica e oito salas cirúrgicas estejam em funcionamento.

Pacientes

A mãe da dona de casa Marli Miranda está internada no hospital há uma semana. A idosa, de 83 anos, tem recebido um bom atendimento, segundo Marli. “Estou muito gratificada. O hospital é muito bom. É um local amplo, com ar condicionado, televisão e cama boa. É tudo limpinho e organizado”, afirmou ao Mais Goiás.

A única crítica até o momento é ao quantitativo de profissionais. “Achei que foram disponibilizados poucos profissionais. Seria interessante concurso público e contratações. De resto, tudo está ótimo”, disse Marli.