Violência

Homens são presos após manterem pai e menino de 4 anos reféns na porta de escola, em Goiânia

Os dois foram levados por ladrões ao apartamento da família, no Setor Bueno.





//

Um empresário de 30 anos e o filho dele, de 4 anos, foram feitos reféns por dois criminosos na manhã desta quarta-feira (28), no Setor Bueno, em Goiânia. Eles foram abordados na porta de uma escola, obrigados a sacar dinheiro em bancos e levar os assaltantes até o apartamento da família, no mesmo bairro.

Durante o assalto, um dos suspeitos chegou a disparar um tiro dentro do apartamento da vítima. O crime só terminou quando a porteira do prédio acionou a polícia, após ouvir o barulho do disparo e ver pelo sistema de segurança a confusão no elevador, já que o morador foi obrigado pelos criminosos a ajudar a descer vários objetos de valor do apartamento. A dupla acabou presa e o empresário teve apenas ferimentos leves.

Segundo a Polícia Civil, o assalto começou na porta da escola da criança, onde as vítimas foram abordadas e obrigadas a entrar em um carro. Em seguida, eles foram levados a dois bancos para que o empresário efetuasse saques.

De acordo com a vítima, os homens exigiam R$ 5 mil e ameaçaram a criança de morte caso não tivessem o dinheiro.No total, o empresário conseguiu efetuar dois saques, somando R$ 2 mil.

Depois, pai e filho foram levados até o apartamento da família, no Setor Bueno, onde o assalto continuou. Dentro do apartamento, uma funcionária da família também foi rendida e trancada em um cômodo.

Segundo relatos da vítima, ele avistou um vizinho entrando no elevador e neste momento, ele tentou sinalizar a situação ao homem, mas ele não percebeu o assalto. Mas ao perceber um suposto desmaio da vítima, o vizinho foi até ele – que contou que estava sendo assaltado. Em seguida, os três lutam e o assaltante, que não estava armado, é imobilizado.

Durante a briga, o outro suspeito efetuou um disparo de arma de fogo dentro do apartamento da vítima. O tiro não acertou ninguém, mas foi ouvido por uma funcionária da portaria do prédio. Ela também viu a briga pelas filmagens da câmera e acionou a polícia.

Os homens detidos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) e logo após os exames eles foram levados para o 20º Distrito Polical onde foram autuados em flagrante. (Com G1)

Tópicos