Do Mais Goiás

Homens, pardos e com doença cardiovascular são maioria das vítimas da Covid em Goiás

Até agora, 17.440 pessoas não resistiram às complicações da doença no estado

Homens, pardos, com doença cardiovascular e idade entre 60 e 69 anos. Este é o perfil mais comum entre as 17.440 vítimas da Covid-19 em Goiás. (Foto: Jucimar de Sousa/Mais Goiás)
Homens, pardos, com doença cardiovascular e idade entre 60 e 69 anos. Este é o perfil mais comum entre as 17.440 vítimas da Covid-19 em Goiás. (Foto: Jucimar de Sousa/Mais Goiás)

Homens, pardos, com doença cardiovascular e idade entre 60 e 69 anos. Este é o perfil mais comum entre as 17.440 vítimas fatais da Covid-19 em Goiás desde o início da pandemia. Os dados são da Secretaria Estadual da Saúde (SES-GO) e revelam o cenário da doença no território goiano.

De acordo com informações fornecidas pela pasta no painel eletrônico, os homens representam 57.05% dos óbitos, com 9.950 mortes contra 7.490 perdas do sexo feminino (42.95%).

A maioria das vítimas fatais possuía idade entre 60 e 69 anos (4.229). Em seguida, vêm aqueles entre 70 e 79 (4.057) e maiores de 80 anos, com 3.380 registros. Por outro lado, as faixas etárias com menos mortes são: de 10 a 14 anos (9); de 15 a 19 anos (20) e menores de 10 anos (27).

Com relação à raça/cor, a maior quantidade de óbitos ocorreu em pessoas autodeclaradas pardas (8.783). Até o momento, a Covid-19 já matou 3.951 brancos, 668 pretos, 278 amarelos e 15 indígenas. A raça/cor é ignorada em 3.745 mortes.

Ainda conforme dados da SES, a maioria das vítimas possuía doença cardiovascular (5.447). Outras 4.188 pessoas que morreram tinham diabetes; 1.060 possuíam doença respiratória e 306 pessoas eram imunossupressoras.

Até agora, 622.523 residentes em Goiás foram contaminados pela Covid-19, sendo que 594.048 conseguiram se recuperar. Segundo levantamento da Secretaria da Saúde, o estado vacinou 1.508.742 de pessoas com a primeira dose das vacinas contra a doença. Em relação à segunda dose, foram vacinadas 656.553 pessoas.