Homem que perseguia e ameaçava seis ex-namoradas é preso em Pirancanjuba

Suspeito com histórico de perseguidor usava perfis falsos nas redes sociais para ameaçar as vítimas

Suspeito de tentar ex-namorada em Aparecida é preso em Piracanjuba (Foto: Divulgação/PC)
Suspeito de tentar ex-namorada em Aparecida é preso em Piracanjuba (Foto: Divulgação/PC)

Um homem suspeito de tentar matar a ex-namorada e de ameaçar outras seis ex-companheiras em Aparecida foi detido em Piracanjuba, na Região Central do estado, neste fim de semana. O homem usava perfis falsos nas redes sociais para perseguir as vítimas, segundo informações da delegada Luiza Veneranda. O investigado foi detido pela Polícia Civil durante a Operação Stalker.

A delegada responsável pelo caso afirmou que o suspeito já havia iniciado ameaças presenciais à última vítima. Após restrição de contato feita pela mulher, o suspeito continuou a fazer chamadas incessantes ao telefone da ex-namorada. Após ter o número de telefone bloqueado, o homem criou perfis falsos para ameaçá-la.

A polícia apurou que ele mantinha condutas semelhantes com as outras ex-namoradas. As autoridades policiais não divulgaram o nome do investigado à imprensa.

Ainda segundo a delegada, o suspeito está sob investigação em outros cinco inquéritos policiais que tramitam na Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, todos abertos pela mesma ex-namorada. No último caso, ele chegou a tentar matar a companheira, como conta a investigadora.

De acordo com a delegada o homem ia todos os dias ele ia para frente da casa da vítima e ficava olhando debaixo do portão. Na última perseguição, o homem estava dirigindo um veículo e tentou atropelar a vítima que estava de bicicleta. A mulher teve que se jogar para o meio fio para não ser atingida.

Luiza conta que as ameaças e a tentativa de homicídio começaram em agosto de 2020, depois que a vítima terminou o relacionamento com o suspeito. Mas o homem não aceitou o fim do relacionamento e começou a perseguir a vítima com prática de inúmeras condutas contra ela.

A Polícia Civil continua a investigar os casos das outras ex-namoradas pelos crimes de ameaça, ameaça perseguidora, injúria, tentativa de feminicídio, lesão corporal e outros.