TOXICIDADE DA CAFEÍNA

Homem morre na Inglaterra após beber cafeína demais

Ele foi encontrado morto em seu quarto, "com muitas garrafas de bebida vazias no chão"


FolhaPress
FolhaPress
Do FolhaPress | Em: 30/06/2020 às 20:22:03

Um homem de 36 anos foi encontrado morto em sua casa na cidade de Peterborough, na Inglaterra, após ter bebido cafeína demais. (Foto: Getty Images)
Um homem de 36 anos foi encontrado morto em sua casa na cidade de Peterborough, na Inglaterra, após ter bebido cafeína demais. (Foto: Getty Images)

Um homem de 36 anos foi encontrado morto em sua casa na cidade de Peterborough, na Inglaterra, após ter bebido cafeína demais. A informação é do jornal Peterborough Telegraph.

Segundo o médico legista Sean Horstead, Lukasz Sandelewski foi encontrado morto em seu quarto, “com muitas garrafas de bebida vazias no chão”. Ainda não está claro como ele consumia a cafeína.

Sandelewski tinha uma concentração de 282 microgramas de cafeína no sangue por mililitro de sangue. De acordo com o inquérito, qualquer nível acima de 80 microgramas de cafeína por mililitro de sangue pode ser fatal.

“Não está claro como ou por quais meios o homem consumiu níveis muito significativos de cafeína, mas a toxicidade da cafeína é a causa de sua morte. Sua morte foi a consequência não intencional de um ato deliberado. Ele, deliberadamente, consumiu uma quantidade significativa e fatal de cafeína, mas estou satisfeito que as consequências não foram planejadas por ele”, disse Horstead.

Ainda segundo o inquérito, Sandelewski voltou para casa por volta da 1h de 5 de dezembro de 2019 e foi ouvido falando ao telefone durante a noite até por volta das 7h.

Na noite seguinte, um dos colegas de casa recebeu uma mensagem da mãe de Sandelewski pedindo para verificar onde ele estava, já que ela não tinha notícias do filho.

O colega foi ao quarto de Sandelewski, o encontrou aparentemente morto ao redor de várias garrafas vazias e chamou a polícia. Os policiais não encontraram ferimentos visíveis em Sandelewski.

Testes apontaram que ele tinha 112 miligramas de álcool por 100 mililitros de sangue no momento da morte. Horstead disse que o limite é de 80 miligramas de álcool por 100 mililitros de sangue, mas afirmou que a concentração de álcool no sangue não pode ter influenciado na causa da morte de Sandelewski.

Tópicos