Violência

Homem morre após discussão com vizinho por volume de som, em Valparaíso de Goiás

Câmeras de segurança flagraram o momento em que a vítima foi atingida pelos golpes de faca; suspeito alega legítima defesa


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 30/12/2019 às 18:26:22

Homem morre após discussão com vizinho por volume de som, em Valparaíso (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)
Homem morre após discussão com vizinho por volume de som, em Valparaíso (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)

Um homem morreu, na madrugada de domingo (29), após discutir com um vizinho no quinto andar de um condomínio do Parque Rio Branco, em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Segundo informações da Polícia Militar (PM) à Polícia Civil (PC), testemunhas relataram que Helenildo Alves dos Santos, de 37 anos, foi reclamar com João Roberto Penna Pereira, de 35, sobre o volume do som.

O crime foi registrado por câmeras de segurança. Nas imagens, é possível ver Helenildo – que está de camisa azul – fugindo de João Roberto – que está de camisa regata – e com a faca. João Roberto desfere vários golpes que nos braços e costas da vítima. Posteriormente, nota-se que mais ameaças são feitas.

Helenildo foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Bairro Marajó. Mas ele não resistiu aos ferimentos e morreu.

De forma espontânea, João Roberto se apresentou à Polícia Civil (PC) e disse que agiu em legítima defesa. À corporação, ele alegou que Helenildo teria ido após ao apartamento às 2 horas da manhã. A vítima teria tocado a campainha diversas vezes e esmurrado a porta. Segundo ele, a força foi tão grande que chegou a quebrar a porta.

Ao atender, João Roberto disse que foi atingido por dois socos desferidos pela vítima. E que o vizinho teria ameaçado quebrar a casa. Ele pediu à esposa para que chamasse a Polícia Militar e pegou uma faca para se defender. Também consta no documento que foi ele quem chamou o Samu e que acreditava que a vítima estava bêbada no momento da briga.

Após o depoimento, João Roberto foi liberado. O corpo de Helenildo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Formosa.

*Com informações do G1 Goiás