Morte

Homem morre após confronto com PM em Hidrolândia; 200 kg de maconha foram apreendidos

Suspeito era investigado pela Polícia Civil por homicídio e aparece em vídeo dançando com comparsas e arma na cintura


Fabricio Moretti
Do Mais Goiás | Em: 24/06/2019 às 16:18:08

Douglas de Oliveira dos Santos foi morto com três tiros (Foto: Divulgação/Polícia Militar)
Douglas de Oliveira dos Santos foi morto com três tiros (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

Por volta das 10h desta segunda-feira (24) um homem morreu após confronto com a Polícia Militar (PM) em Hidrolândia, município a 36 quilômetros de Goiânia. Douglas de Oliveira, de 26 anos, era investigado pela Polícia Civil por homicídio e aparece em vídeo dançando com comparsas e arma na cintura. 200 kg de maconha foram apreendidos durante a ação.

Segundo o major Euler Filho, equipes do 1º BPM e do Giro receberam uma denúncia de tráfico de drogas em um restaurante. Ao chegarem no local, Douglas, que parecia ser o segurança, começou a atirar. “A denúncia apontou um restaurante/hospedaria próximo ao posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), às margens da BR-153. Chegando lá, o indivíduo identificado como Douglas de Oliveira dos Santos, 26 anos, começou a atirar mas foi alvejado com três disparos. Ele foi encaminhado para o hospital mas não resistiu aos ferimentos e morreu”, disse o major. Nenhum policial foi atingido no confronto.

Além da droga, foi apreendida a arma de fogo utilizada por Douglas de Oliveira. “As investigações continuam para saber de onde veio a droga. O montante será encaminhado para a delegacia e, quando o inquérito for concluído, será incinerado”, afirma major Euler Filho.

200 kg de maconha foram apreendidos pela Polícia Militar (Foto: Divulgação/PM)

200 kg de maconha foram apreendidos pela Polícia Militar (Foto: Divulgação/PM)

De acordo com o PM, Douglas tinha ficha criminal por tráfico de drogas no Estado do Tocantins. “A Polícia Civil (PC) está investigando dois homens que aparecem em um vídeo com Douglas, no qual os três aparecem dançando, comemorando após terem matado um homem na Vila Redenção em 2018″ conclui o major.

No vídeo, Douglas de Oliveira aparece com uma arma na cintura. Assista: