Homicídio

Homem mata mulher com golpes de perfurador de coco no Jardim Novo Mundo

Tentativas de reanimação foram conduzidas, mas mulher não resistiu aos ferimentos. Autor foi preso em flagrante


Hugo Oliveira
Do Mais Goiás | Em: 04/05/2018 às 12:11:41

Moça não resistiu aos ferimentos; relatos alertam para a possibilidade de que ela estivesse grávida (Foto: reprodução)
Moça não resistiu aos ferimentos; relatos alertam para a possibilidade de que ela estivesse grávida (Foto: reprodução)

Agentes do Samu foram acionados na manhã desta sexta-feira (4/5) para atender uma mulher vítima de golpes arma branca no abdome em uma residência da Rua Santiago, Jardim Novo Mundo. No local, a equipe realizou procedimentos de reanimação, mas Marlene Silva Santos (21) foi a óbito. Segundo informações da corporação, o corpo apresenta pelo menos cinco perfurações aplicadas com furador de coco.

O autor, Marcos Vinícius Meireles da Silva (37) foi preso em flagrante pela Polícia Militar, por volta das 10h30, cerca de meia-hora depois da confirmação da morte. De acordo com o tenente Humberto Lima, o indivíduo não tinha registro criminal e possivelmente é usuário de drogas.

“O motivo não foi apurado. O homem não está conseguindo falar, provavelmente, porque consumiu algum entorpecente, pois não está concatenando as ideias. Trata-se de um provável caso de feminicídio e a informação que temos é de que os dois tinham um relacionamento”, revela. Marcos será conduzido à Central de Flagrantes.

Autor dos golpes, homem de 37 anos, foi preso em flagrante (Foto: reprodução)

Médico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, Frederick Bener, reforça que tentativas de reanimação foram feitas, mas foram incapazes de impedir o óbito.  “A vítima estava na sala de casa, inconsciente e com pelo menos cinco perfurações no abdome. Realizamos protocolo de reanimação, mas foi a óbito, provavelmente por choque hipovolêmico, causado pela perda de sangue. O suspeito já estava preso, ressalta o médico.

De acordo com o médico, pessoas próximas afirmaram que era possível que a moça estivesse grávida, mas a informação ainda não pode ser confirmada. “São informações desencontradas. Não conseguimos apurar isso pelo abdome. Pode ser porque, talvez, a gestação estivesse muito incipiente, mas quem vai confirmar ou não é o legista.

Arma utilizada no crime foi um perfurador de coco (Foto: reprodução)

O socorro foi solicitado por um vizinho, que pediu para não ser identificado. Segundo ele, que não tinha relação de proximidade com o autor, o suspeito parecia ser uma pessoa tranquila.

“Vi o pessoal da casa apavorado, perguntei o motivo e, assim que soube, chamei o Samu. Moro na rua e pareciam um casal jovem. O rapaz mora lá há muito tempo, o conheço desde criança. Ontem mesmo ele estava com a filha do irmão no colo, enquanto conversava com vizinhos”, lembra ele, que afirma não saber de mais detalhes.