Homem é suspeito de atear fogo em ex-companheira e abandoná-la em rodovia de Catalão

A delegada Alessandra de Castro é responsável pelo caso e afirma que ainda deve ouvir a mulher e iniciar a procura pelo suposto autor

Homem é suspeito de atear fogo em ex-companheira e abandoná-la em rodovia de Catalão
Homem é suspeito de atear fogo em ex-companheira e abandoná-la em rodovia de Catalão (Foto: Reprodução - Internet)

Um homem de 29 anos é suspeito de atear fogo no corpo da ex-companheira e, em seguida, abandoná-la em uma rodovia de Catalão. O crime aconteceu na manhã desta quarta-feira (13), na GO-504, no sudoeste de Goiás. A vítima, de 24 anos, sofreu queimaduras de 2º e 3º graus.

De acordo com a Polícia Civil, o ex-companheiro teria abordado a vítima e a obrigado a entrar no carro. Em seguida, ele a levou para a rodovia e a agrediu fisicamente. Na sequência jogou álcool contra a ex e ateou fogo.

“Ela saiu correndo e ele ainda foi atrás, mas ela pediu ajuda e o autor fugiu do local”, explica a delegada Alessandra de Castro, responsável pelo caso. Um motorista que passava pela rodovia viu a mulher e a ajudou, encaminhando-a à Santa Casa de Misericórdia de Catalão.

Os médicos prestaram os primeiros socorros e a paciente aguarda a liberação de uma vaga para ser transferida para Goiânia. Isso porque, ela sofreu politraumatismos e queimaduras de 2º e 3º graus.

Suspeito de atear fogo em ex-companheira está foragido

A delegada informou que ainda deve ouvir a mulher e iniciar a procura pelo suposto autor, que está foragido. Caso está sendo tratado como tentativa de feminicídio.

Violência contra a mulher em Goiás

De acordo com dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública de Goiás, 81 mulheres sofreram com crimes de lesão corporal na cidade de Catalão, no primeiro semestre de 2021. Porém, somente uma mulher morreu por feminicídio.

No que se refere a realidade de Goiás, o número é bem mais alarmante. Segundo a SSP, 5.255 mulheres sofreram com lesão corporal, 70 com tentativas de feminicídio e 21 óbitos por feminicídio.

*Com informações do G1

*Larissa Feitosa compõe programa de estágio do Mais Goiás sob supervisão de Hugo Oliveira.