Tráfico de animais

Homem é preso transportando 250 pássaros em fundo falso de caminhonete, em Goiás

Caso ocorreu na BR-020, em Alvorada do Norte; os pássaros foram adquiridos na região rural do município de Faina e seriam revendidos no Piauí


Thaynara Cunha
Do Mais Goiás | Em: 05/11/2019 às 09:57:29

Condutor, que não teve o nome divulgado, transportava os pássaros em gaiolas escondidas em um fundo falso do veículo; suspeito já é investigado pelo mesmo crime no Tocantins Foto: Divulgação/PRF)
Condutor, que não teve o nome divulgado, transportava os pássaros em gaiolas escondidas em um fundo falso do veículo; suspeito já é investigado pelo mesmo crime no Tocantins Foto: Divulgação/PRF)

Um homem de 57 anos foi preso, na noite desta segunda-feira (4), após ser flagrado transportando mais de 250 pássaros, na BR-020, em Alvorada do Norte, no Leste goiano. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os canários-da-terra eram levados em 11 gaiolas, que foram escondidas no fundo de uma Chevrolet Montana.

Os policiais encontraram os animais durante abordagem de rotina. As gaiolas, conforme explica o inspetor Newton Morais, haviam sido acondicionadas embaixo do banco traseiro do veículo. Aos policiais, o motorista disse ter adquirido as aves, identificadas como Canários da Terra, na região rural do município de Faina, localizado a 226 km de Goiânia. Os pássaros silvestres seriam levados para Teresina, no Piauí, local onde seriam revendidos.

Mas esta não é a primeira vez que o condutor é flagrado cometendo crime ambiental. O homem, que não teve o nome divulgado pela PRF, já responde por tráfico de animais, crime foi cometido no Tocantins. 

“Como se trata de um crime ambiental, acredito que o Ibama já deve ter sido acionado. Há grandes possibilidades de que esse motorista seja multado e, caso haja registro de óbito de algum dos animais, essa multa pode ter o valor ainda maior”, explica.

Ainda conforme Morais, o suspeito foi preso e encaminhado, juntamente com as aves recuperadas, para a Delegacia de Polícia Civil (PC) de Alvorada do Norte. O Mais Goiás tentou contato com a delegacia local através de ligação, mas as as chamadas não foram atendidas. Este portal também não conseguiu contato com o Ibama.

*Thaynara Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Hugo Oliveira